Pós-NRF ABF 2022 enfoca o varejo no contexto da pandemia

NRF Varejo
(A partir da esq.) Antonio Moreira Leite, vice-presidente da ABF, Alberto Serretino, fundador da Varese Retail, André Friedheim, presidente da ABF, e Eduardo Terra, presidente da SBVC e sócio da BTR Educação e Consultoria

Com transmissão ao vivo e digital, especialistas debateram as principais tecnologias e tendências abordadas na NRF Retail’s Big Show, maior evento do varejo global.

09/02/2022

A Associação Brasileira de Franchising realizou na manhã desta quarta-feira (9/2) seu Pós-NRF, transmitido ao vivo e online, trazendo os insights e as tendências observados no maior evento do varejo mundial. A entidade participou da  convenção da National Retail Federation, realizada presencialmente após dois anos online, em Nova York, entre 16 e 18 de janeiro, junto ao grupo da BTR-Varese.

André Friedheim, presidente da ABF, destacou a relevância de se tratar da jornada de transformação digital, tema recorrente na NRF Retail’s Big Show. Enfocando a participação das startups como protagonistas dessa jornada, o executivo observou a importante parceria feita pela entidade com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), que coordenará um espaço dedicado a elas na ABF Franchising Expo 2022. A maior feira de franquias do mundo será realizada presencialmente após dois anos, de 22 a 25 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo, e será palco de muitas dessas inovações observadas na NRF.

Antonio Moreira Leite, vice-presidente da ABF, se disse muito impactado pelos temas que tocaram recorrentemente os presidentes das maiores varejistas dos Estados Unidos e globais presentes no palco da NRF. Ele analisou o contexto atual da pandemia em temas relevantes para o varejo e o franchising norte-americanos tratados no evento, e os relacionou ao franchising brasileiro.

Para o executivo, o foco em gente é o ponto principal debatido na edição deste ano, tanto internamente, do ponto de vista dos colaboradores, quanto na perspectiva dos clientes.

Leite analisou o movimento de “grande renúncia”, em que milhões de trabalhadores pediram demissão, muito em função de repensarem suas carreiras, numa busca de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Segundo ele, esse movimento guarda uma relação muito própria com o que está acontecendo com o mercado de trabalho norte-americano, e que tem aprendizados importantes do que essa grande renúncia significa, em especial para os jovens que hoje estão com 27 anos de idade, que nasceram em 1995 e que compõem a geração Z, estão dentro das empresas e consumindo seus produtos e serviços. “No final se trata de construir relações”, observou.

Outro ponto de atenção, segundo o vice-presidente da ABF, são os efeitos da ruptura da cadeia de suprimentos em escala global, que também são sentidos no Brasil, constatados por exemplo na alta da inflação.

Metaverso

Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) e sócio da BTR Educação e Consultoria, detalhou oito insights principais da edição 2022 da NRF: o novo ambiente de negócios para o varejo e o franchising como um todo, que é “de muita mudança, transformação e incerteza”, disse; a revolução do supply chain (cadeia de abastecimento), que, segundo o especialista, exige mais previsibilidade, interação; as novas tecnologias; o “Metaverso”, palavra sequer citada no evento online da NRF em junho de 2021, mas que foi amplamente debatida este ano; a nova loja; os ecossistemas de negócios que desafiam o varejo; a agenda ESG (Ambiental, Social e Governança) e DE&I (Diversidade, Equidade e Inclusão), e Cultura e liderança para navegar a transformação.

O especialista conceituou o Metaverso como “uma expressão usada para indicar o mundo virtual, que tenta aplicar a realidade através de dispositivos digitais, um espaço coletivo, compartilhado, que soma realidade virtual, aumentada e internet”.

Terra vê o Metaverso como evolução do e-commerce e uma nova economia para produtos digitais. Segundo ele, a ideia é trazer a experiência que a loja física tem para o ambiente digital, com personalização, em que a loja virtual parecerá ser do cliente, oferecendo produtos relacionados ao seu hábito de consumo, e humanização.

Nova loja

Alberto Serrentino, fundador da Varese Retail, discorreu a respeito da nova loja e os ecossistemas de negócios que desafiam o varejo.

“A loja como papel recorrente é e será relevante para o varejo em transformação, mas não como a vemos hoje. Ela precisa ser muito mais orientada a clientes”, afirmou. Segundo ele, os varejistas estão percebendo que as pessoas compram cada vez menos produtos e mais desejos.

Recorrência é, na visão de Serrentino, uma agenda obrigatória para o varejo. O modelo de assinatura já adotado por diversos varejistas é um exemplo.

Enfocando o tema ESG, o especialista disse que as iniciativas nesse campo só funcionam se forem embarcadas na cultura, no conhecimento, conectadas com propósito, cultura e valores.

Diversidade, equidade e inclusão passaram a ter um papel central na agenda ESG, porém, alertou Serrentino, é uma agenda complexa e delicada. “Empresas com boas práticas de ESG são boas empresas para investir”, disse.

Clique e saiba mais sobre tecnologias e oportunidades para o franchising brasileiro; e soluções de acordo com as dores apresentadas na NRF.

Foto: Keiny Andrade