Pós-NRA ABF analisa modelos de negócios, oferta culinária e experiência

NRA
(A partir da esq.) Painel analisa o NRA Show 2019: André Friedheim (ABF), João Baptista Junior (ABF), Simone Galante (Galunion), Rodrigo Andrade (Linx) e Tom Moreira Leite (ABF)

Simone Galante, fundadora e CEO da Galunion, dividiu sua apresentação a respeito dos insights trazidos da 100ª NRA Show em três capítulos: modelos de negócios “off premises”, oferta culinária e experiência e hospitalidade. De acordo com a executiva, “a tecnologia permeia todos eles e passa pela expressão das marcas”.

Com foco no ecossistema de redes, Simone citou o Google que, mesmo não sendo uma rede, tem feito parcerias bem-sucedidas com franquias. Essas parcerias garantem mais mobilidade, agilidade na entrega e comodidade ao cliente. Segundo ela, são mudanças que estão transformado a jornada do consumidor. A multinacional norte-americana de serviços online e softwares recebeu a missão brasileira em visita técnica (VT).

Simone observou que entre as top 10 de serviço rápido nos Estados Unidos, oito em cada dez unidades delas são franquias.

Cozinha com desperdício zero, sabores globais nos pratos locais, o uso de ervas incomuns e vegetais no centro dos cardápios foram outros pontos relevantes observados pela executiva no evento. Segundo a palestrante, a exposição da NRA mostrou que há uma evolução dos alimentos feitos de plantas e o grupo viu uma profusão de estandes para conhecê-los.

Há uma grande preocupação com o fim do desperdício. Segundo Simone, na VT da missão ao Google, o grupo pôde ver na prática o programa zero desperdício da companhia em ação, uma de suas três prioridades em sustentabilidade.

Já na VT à Middleby, os robôs e a tecnologia foram testados ao se fazer um pedido.

“O jogo está mudando”, disse Simone. Segundo a especialista, há novos desafios para gerar uma oferta culinária relevante e competitiva, pois serão demandadas novas competências das redes de alimentação.

Lealdade do consumidor
Obter a lealdade do consumidor é um objetivo das redes nos Estados Unidos. Para alcançá-la, afirmou Simone, o primeiro passo é reconhecer o consumidor, depois informá-lo, premiá-lo, cuidar do tempo dele e o conectar. “Tempo é a nova forma de lealdade”, concluiu.

O 13º Seminário Setorial ABF de Food Service terminou com um painel de análise dos temas apresentados no Pós-NRA Show. O painel foi coordenado por André Friedheim, presidente da ABF, com participação de Tom Moreira Leite, vice-presidente, João Baptista Junior, coordenador da Comissão de Food Service, Simone Galante e Rodrigo Andrade, diretor de ofertas food service da Linx.

O debate contribuiu para que os participantes do evento refletissem sobre o novo comportamento do consumidor em sua jornada e como lhe proporcionar uma nova experiência de compra e de consumo.

Na expectativa dos debatedores para o NRA Show 2020, que já está no foco da ABF e da Galunion, os temas em alta são: Internet das Coisas (IoT), como fornos “conversando” com câmeras frias, por exemplo; que haja uma revolução tecnológica acontecendo dentro das cozinhas a preços mais competitivos para os operadores; segurança de dados, adoção de machine learning, delivery e embalagem, com muito mais transformação; maior colaboração entre todos os elos da cadeia de food service e novas inspirações das marcas.

Foto: Keiny Andrade