Missão ABF/Apex leva marcas brasileiras à FANYF 2016, na Colômbia

Pavilhão Brasil na 10ª Feira Andina de Negócios em Expansão e Franquias 2016 contou com as redes Carmen Steffens, Habib’s, Lugs e Puket. Missão envolveu, ainda, rodadas de negócios.

Missão ABF/Apex leva marcas brasileiras à FANYF 2016, na Colômbia
Pavilhão Brasil na 10ª FANYF. O País foi o convidado de honra homenageado este ano, por meio da ABF

A Colômbia é um dos principais polos de desenvolvimento do franchising na América do Sul. Com foco na expansão internacional das redes brasileiras e em ampliar a sua inserção no mercado colombiano, a ABF e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) promoveram uma nova missão ao país andino como parte das ações do Projeto Franchising Brasil.

A 10ª Feira Andina de Negócios em Expansão e Franquias (FANYF), realizada nos dias 6 e 7 de julho, na capital Bogotá, contou no Pavilhão Brasil com quatro marcas genuinamente brasileiras: Carmen Steffens, do segmento de Acessórios Pessoais e Calçados; Habib’s e Lugs, de Alimentação, e Puket, de Vestuário. Além de participar da exposição, o grupo de empresários do franchising brasileiro terá ainda rodadas de negócios (matchmaking) com investidores colombianos, coordenadas pela ABF e Apex-Brasil.

A rede Habib’s visa analisar o mercado colombiano e prospectar um máster franqueado. “Estamos participando pela primeira vez da FANYF. Os objetivos, assim como nas demais participações internacionais que vivenciamos este ano com a ABF e Apex, é conhecer e estudar as oportunidades e, também, se apresentar ao mercado externo. Entendemos que a Rede está pronta em termos de estrutura e com saúde financeira para dar mais esse passo. Estamos estruturando um plano de negócios sólido e buscando um investidor – um máster franqueado – em um local estratégico, para atender a esta demanda”, afirma Sergio Iunis, diretor de desenvolvimento e expansão do Grupo Habib’s.

Por sua vez, a rede Puket almeja especialmente identificar um grupo varejista local para desenvolver a marca. “Nossas expectativas participando da FANYF, por se tratar de uma das maiores feiras de franquias da América Latina, será de principalmente encontrar um grupo colombiano local, que já opere outras marcas para agregar a marca Puket ao seu portfólio e desenvolvê-la em seu mercado, contando com o know-how e experiência deste no ramo. Este perfil é o escolhido, pois sempre contamos com parceiros que possuam experiência em varejo, minimizando erros de aprendizagem e maximizando as chances do sucesso da marca. A feira também atrai pessoas de outros países latinos, portanto encontrar parceiros para o Chile e Equador também está nos planos. É de extrema importância o apoio da ABF/Apex-Brasil neste projeto, permitindo e incentivando nossa participação, bem como aprimorando nossos contatos através do trabalho que realizam de matchmaking, fazendo com que a visita ao país seja muito bem aproveitada”, declara Joana Wichmann, gerente de expansão internacional da Puket.

De fato, a feira colombiana é uma das mais importantes do Continente. Nesta edição, o evento reuniu cerca de 80 marcas expositoras de vários países, atraindo algo em torno de 4 mil visitantes interessados em adquirir franquias de segmentos como lavanderias, serviços imobiliários, saúde, beleza, vestuário, e alimentação, entre outros. Ao celebrar dez anos, a FANYF homenageou o Brasil como convidado de honra por meio da ABF, que em parceria com o Consulado Brasileiro na Colômbia ofereceu um coquetel com apresentação típica da cultura brasileira durante a feira.

A capilaridade, um dos pilares da ABF, e a importância da missão são destacadas por Cristina Franco, presidente da entidade. “A expansão dos negócios é a essência do franchising e o trabalho conjunto da Associação e da Apex-Brasil tem contribuído para ampliar a capilaridade das redes brasileiras no exterior, daí a relevância de organizarmos missões como essa e trazermos novas marcas brasileiras para o mercado andino, por exemplo. E continuaremos somando esforços para que essa expansão seja permanente”, ressalta.

A opinião é compartilhada por André Friedheim, diretor internacional da ABF. “Observamos que há uma clara demanda por produtos e serviços brasileiros mundo afora e a internacionalização tem sido cada vez mais valorizada como estratégia de expansão das marcas nacionais, especialmente em períodos de retração do mercado interno, como o atual. Com o apoio da ABF e de órgãos de governo como a Apex, as redes brasileiras estão superando os desafios comuns à expansão no exterior e certamente veremos crescer essa participação ano a ano”, afirma.

Para Igor Brandão, coordenador de Projetos Setoriais da Apex-Brasil, “o consumidor colombiano definitivamente interessa muito às empresas brasileiras, por seu poder aquisitivo e influência no mercado sul-americano. Não é diferente com relação ao empreendedor colombiano, que nessa feira terá a oportunidade de se tornar franqueado de algumas das melhores marcas brasileiras do franchising”.

Colômbia, Brasil e América do Sul

O franchising foi implantado na Colômbia em 1980, aproximadamente 20 anos após o início do sistema de franquias no Brasil. Atualmente, cerca de 450 marcas operam no país andino com mais de 7 mil unidades de franquia, sendo responsável por gerar mais de 30.000 empregos diretos, segundo a Associação Colombiana de Franquias (COLFRANQUICIAS).

A cada ano, aumenta a participação de redes brasileiras local e regionalmente. De acordo com dados da ABF, 12 delas estavam presentes na Colômbia em 2015, com 163 unidades, em oito segmentos: Acessórios Pessoais e Calçados; Casa e Construção; Comunicação, Informática e Eletrônicos; Educação e Treinamento; Esporte, Saúde, Beleza e Lazer; Hotelaria e Turismo; Negócios, Serviços e Outros Varejos, e Veículos. Na América do Sul, a Colômbia é o terceiro país em participação das marcas brasileiras. Em número de redes, o Paraguai lidera, com 25 marcas e 38 unidades. A Argentina é o mais representativo em número de operações brasileiras, com 241 unidades e 16 redes, o que a coloca em segundo lugar quanto à representatividade do franchising brasileiro no Continente.

Economicamente, a Colômbia vem apresentando um bom desempenho nos últimos anos. Em 2015, o país, cuja população era de 46,7 milhões de pessoas, cresceu 3,1%, com um PIB da ordem de US$ 667,4 bilhões e inflação de 5%.

Foto: FANYF/Divulgação