Pós-NRA Show ABF encerra o 12º Seminário de Food Service

NRA
André Friedheim, vice-presidente da ABF, durante palestra no Seminário de Food Service

Os principais insights da convenção da National Restaurant Association, maior evento da indústria de alimentação do mundo realizado em fevereiro na cidade de Chicago (EUA), foram apresentados no Pós-NRA Show ABF.  A missão foi organizada pela Galunion Consultoria.

NRA
João Baptista Jr., coordenador do Comitê de Food Service ABF

João Baptista Junior apresentou um panorama do mercado de food service norte-americano. Segundo o coordenador do comitê da ABF, estudos apontam que a população dos Estados Unidos gasta 13% da renda em alimentação.

“O franchising ainda é a estratégia de expansão mais adotada pelas redes de alimentação americanas”, afirmou André Friedheim, vice-presidente da ABF.

O case da rede Naf Naf Grill, referência em hospitalidade, uma das visitas técnicas feitas pelo grupo Galunion-ABF na missão ao NRA Show, foi analisado por Friedheim.

Segundo o executivo, as inovações têm garantido o crescimento das redes de franquias de alimentação. Inovação em produtos, formatos e tecnologia são os principais fatores que impulsionam esse crescimento, disse.

Dentre os dados apresentados por Friedheim, 64% dos consumidores sul-americanos querem mais integração entre os canais de tecnologia no seu atendimento.

A feira de tecnologia em alimentação, realizada paralelamente à convenção da NRA, foi detalhada por Rodrigo Oliveira, diretor de ofertas food service da Linx. O executivo destacou no auto-atendimento, a “gaveta inteligente”, que conta o dinheiro, controla todas as transações e traz uma auditoria on-line do recebimento em cash (dinheiro em espécie).

NRA
Simone Galante, CEO da Galunion, fala sobre os insights trazidos do NRA Show

Multicanalidade

A multicanalidade vai prevalecer. Segundo Oliveira, os aplicativos são apenas mais um canal de atendimento e eles não substituirão canais tradicionais, como as lojas físicas, por exemplo, que podem oferecer nova experiência ao cliente. Ainda de acordo com o especialista, pesquisas mostram que 78% dos millennials sempre vão consultar o menu antes de ir ao restaurante, 52% usam app mobile e  outros 50% seguem restaurantes nas mídias sociais, portanto, eles devem estar integrados a um app.

Para Simone Galante, CEO da Galunion, os principais insights do evento foram a alimentação plant based (baseada em vegetais e alimentos na sua forma mais natural), o tempo como nova moeda do jogo, os robôs e todas ferramentas de automação.

Simone abordou os diversos tipos de comidas, analisando o conceito do que é saudável e afirmou: “Saúde e bem-estar também estão na pauta dos brasileiros”.

Dentre as dicas para revitalizar a marca, Simone destacou: comece sempre com a história de qualidade da comida, fazer o básico bem feito, ter relacionamento profundo com os franqueados, o “rebrand” começa com a comida, use as estratégias e insinghs do cosumidor para lançamento de produto.  Entre os desafios, o primeiro é conectar todos os dados, em segundo, estipular preço por demanda e terceiro, a forma de interagir (mobile mindset). Mas, alertou a especialista, “o que importa é o que os clientes estão falando sobre nós. Tudo mudou, mas nada mudou ao mesmo tempo”, concluiu.

Um painel final com uma análise do NRA Show encerrou o evento, moderado por André Friedheim e participação de João Baptista Junior, Simone Galante e Rodrigo Oliveira.

Fotos: Keiny Andrade