Novas marcas aderem ao setor de franquias

Jornal DCI – Flávia Milhassi – 02/05
 
Mais de 90% dos iniciantes são de empresários brasileiros. Em 2013, cerca de 38 players estrangeiros resolveram apostar no Brasil para ampliar presença
 
Com a perspectiva de crescer 10% este ano, o setor de franquias tem se consolidado como uma das forças motrizes do varejo atual e atraído cada vez mais investidores. Só no ano passado, 277 franquias foram lançadas no mercado brasileiro. Entre os segmentos que receberam os investidores há destaque para as áreas de saúde e de beleza e alimentação especializada, que superaram as redes de fast-food, segundo a Associação Brasileira do Franchising (ABF).

Em 2013, só o Estado de São Paulo viu o lançamento de 101 novas marcas, que começaram a expandir por franquias, segundo o panorama econômico do setor analisado pela Franchise College, em parceria com a consultoria Rizzo Franchise. Hoje, já são 1.495 os franqueadores em atuação, sendo que foram abertas mais de 4,2 mil unidades em 2013.

A pesquisa indicou ainda que o faturamento das empresas paulistanas passou de R$ 135,5 milhões em 2012 para R$ 149,5 milhões em 2013, alta de R$ 14 milhões. Ainda segundo o estudo, o segmento de saúde e beleza teve incremento de 23% no número de novos players, deixando para traz alimentação especializada, com 19% de incremento, e o tradicional e rentável ramo de fast-food com alta de 16% no número de novas marcas.

Esses dados comprovam que o setor passa por um momento de consolidação. Só no segmento de saúde e beleza a ABF tem como novas associadas mais de 10 marcas, entre elas: Cia das Unhas (esmalteria, nicho esse que está em ascensão no segmento de franquias) , Depürica, Nagis e outras. A entidade que representa a grande maioria desses novos investidores estima também que das 277 novas empresas que aderiram ao franchising38 foram de empresas estrangeiras, entre elas as já consolidadas no mercado internacional Coldwell Banker (imobiliária), Hypoxi (beleza) e a 7Camicie (vestuário).

Entre as bandeiras que estrearam no franchising, destaque para a Maria Brasileira serviços terceirizados que foi além da contratação de uma diarista. “A criação da Maria Brasileira surgiu de uma demanda minha. Como não tenho afinidade com serviços domésticos e sei da dificuldade de contratar uma diarista, nesse momento percebi o potencial de um negócio nesse sentido”, conforme explicou Felipe Buranello, sócio-fundador da marca. Prestes a completar um ano no mercado, a empresa ganhou esse nome de vido a uma novela, a “Cheias de Charme”, em que três personagens, que eram empregadas domésticas, lançaram uma música, a Maria Brasileira. “Anovela estava no auge e nos inspiramos nas “empreguetes” para fundar e idealizar o nosso modelo de negócios”, explicou Buranello.

Além da contratação de diaristas, a rede Maria Brasileira oferece serviços de jardineiro, cuidador de idosos, zelador e até passeadores de cachorro, os dog walkers. “Outro produto que oferecemos é o conceito bom vizinho. Sabe quando você vai viajar e gentilmente o seu vizinho se oferece para cuidar das suas plantas e alimentar seu cachorro Temos um profissional para fazer isso.”

Hoje, a marca tem 40 unidades, além de 73 lojas comercializadas em 19 estados brasileiros, mas os planos são mais audaciosos: chegar a 150 pontos até o final de 2014. “A nossa expectativa é fechar o ano com R$ 12 milhões em faturamento”, disse Buranello.
 
Quem também entrou no franchising no ano passado foi a Loja das Torcidas, atenta à paixão do brasileiro por futebol. Os irmãos Daniel Guimarães e Samadhi Müller fundaram a marca no final de 2012, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo.

“O futebol é a paixão do brasileiro e como já estávamos envolvidos no segmento de souvenirs e produtos licenciados, acreditamos que em um negócio com o modeIo da Loja das Torcidas conseguiríamos ter sucesso. E assim está sendo”, afirmou Müller.

Só no ano passado, a marca passou a expandir por meio de franquias e durante essa empreitada os irmãos conseguiram ter 28 contratos de venda da marca assinados. ‘A meta de expansão é de 40 unidades franqueadas até a Copa do Mundo e 70 unidades em operação até o final deste ano”, disse Müller.

No ramo de alimentação especializada, a My Sandwich foi a empresa que apresentou um conceito diferente. A proposta da franquia é oferecer uma alimentação saudável e variada com produtos típicos da Europa. São sanduíches frios ou quentes, bem como paninis, saladas ou wraps, “tudo feito com os melhores ingredientes e preparado na hora, na frente do consumidor”. Segundo a empresa, este ano a My Sandwich pode ter 20 lojas.

Franchising Expo pode trazer ao setor R$ 520 mi
 
A cidade de São Paulo será palco mais uma vez da maior feira de negócios em franquias do mundo. A ABF Franchising Expo 2014 deverá movimentar cerca de R$ 520 milhões em negócios, na semana que antecede a Copa do Mundo.

Promovida pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), e organizada pela BTS Informa, a feira reunirá, em sua 23a edição, 480 expositores dos mais diversos segmentos, tais como alimentação, cosméticos, ensino profissionalizante e idiomas, prestação de serviços, vestuário, decoração, esportes e lazer, acessórios, dentre outros. A exposição ocupará os Pavilhões Azul e Branco do Expo Center Norte, na capital paulista. Entre as marcas expositoras estão tradicionais redes que operam em diversos setores e também aquelas que iniciaram recentemente as suas atividades.

“A ABF Franchising Expo é a principal referência do excelente momento do mercado de franquias no Brasil, além de ser uma ótima oportunidade para que o empreendedor encontre e conheça qual o negócio ideal para o seu perfil de atuação”, afirmou, em nota, Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF. Segundo levantamento da Associação, o setor faturou R$ 115 bilhões em 2013, o que representa um crescimento de 11,9% em relação ao ano anterior.