Microfranquias fazem balanço e debatem tendências para 2021

Microfranquias

Comissão de Microfranquias encerrou atividades do ano em encontro online. Impacto social do modelo de negócio no Brasil foi tratado

O último encontro do ano da Comissão de Microfranquias da ABF discutiu o impacto da nova configuração econômica no segmento para o ano que vem. “Os franqueadores precisarão proporcionar muito mais treinamento e capacitação para os futuros franqueados”, afirmou Renato Ticoulat, da Limpeza com Zelo, convidado para falar sobre o impacto social das microfranquias no Brasil.

Segundo ele, a crise econômica provocada pela pandemia somada aos mais de 13 milhões de desempregados pode empurrar muitas pessoas com menos experiência para o empreendedorismo.

“As marcas de microfranquia podem não ser o sonho dessas pessoas, mas sim o meio para que elas conquistem seus sonhos”, afirmou Ticoulat, ao explicar que não há nada errado com isso. Ticoulat foi além: “A microfranquia pode ser um período transitório na vida do empreendedor e pode, ainda, ser uma segunda fonte de renda. Todos esses formatos são legítimos e podem ser lucrativos. Porém, o franqueador deve estar preparado para um turnover maior e para a necessidade de treinamento constante”.

O encontro reuniu mais de 30 líderes de microfranquias e terminou com um grande bate-papo. José Rubens Oliva, coordenador da Comissão, e Adriana Auriemo, diretora de Microfranquias da ABF, fizeram um balanço do ano e também apresentaram os dados apurados pela entidade, que mostram que em 2020 mais de cem marcas de microfranquia deixaram de existir.

“Infelizmente, a pandemia afetou de forma mais forte aqueles negócios que ainda estavam em fase de desenvolvimento ou aqueles que ainda não tinham uma estrutura financeira robusta o suficiente para enfrentar uma crise de tamanha proporção”, explicou a diretora.

Durante o encontro, a diretora de Inteligência de Mercado e Educação da entidade, Angela Manzoni, antecipou uma novidade de 2021. Em janeiro, a ABF divulgará uma lista das Top 10 Microfranquias associadas à entidade. O estudo levará em consideração o número de franqueados das marcas.