Lideranças debatem empoderamento feminino em Congresso Consumerista

Painel contou com a participação de importantes lideranças femininas

A presidente da ABF, Cristina Franco, representou o franchising na 14.ª edição do Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente – CONAREC. Promovido dias 13 e 14 de setembro, em São Paulo, o evento visou discutir como as empresas se relacionam com seus consumidores e quais as melhores práticas. Cristina Franco participou do painel “Mulheres que pensam grande: negócios e empresas lideradas por elas”, do qual também participaram importantes lideranças femininas como a diretora geral da SEPHORA Brasil, Flávia Bittencourt, a presidente da COFACE, Marcele Lemos, a vice-presidente de criação da agência MCGARRYBOWEN, Sophie Schonburg, e a coordenadora dos princípios de empoderamento das mulheres na ONU Mulheres, Adriana Carvalho. A mediação coube à sócia da KPMG, Marcelle Mayume Komukai.

O painel apontou que, embora a presença feminina tenha tido um pequeno avanço no mercado de trabalho nos últimos anos, é ainda muito pequena e caminha de forma lenta. Além disso, alguns mitos caíram por terra no debate: as características de homens e mulheres na liderança divergem? Pesquisas apontam que as características são muito semelhantes, mas que as pessoas costumam se focar nas diferenças. A cobrança sobre a mulher líder ainda é muito grande e não apenas sobre aspectos de liderança, como também de feminilidade. A coordenadora da ONU Mulheres inclusive chegou a dizer: “muitas vezes a mulher se vê ‘emparedada’ entre as demandas de líder e da feminilidade”. O valor da resiliência e da coragem da mulher se colocar em ambientes predominantemente masculinos também foram ressaltados.

Também foram apresentados dados que, no empreendedorismo, a presença feminina é igualitária ao homem, mas que tem muito a se desenvolver em termos de mercado-alvo (não apenas àqueles ligados a serviços considerados femininos) e em termos de faturamento e perenidade. No franchising, por exemplo, cerca de 50% das unidades franqueadas são lideradas por mulheres. Entre as redes franqueadoras, este número é de 12%, muito próxima à média das empresas no geral. Cristina Franco disse que “o franchising é um dos líderes na promoção do empoderamento feminino. Isso porque, quando a mulher não consegue mais conciliar suas demandas pessoais e o trabalho, acaba optando por empreender. E o franchising é uma destas portas. No entanto, nosso setor precisa evoluir muito. Para isso, temos o Comitê Mulheres do Franchising, que debate ações de empoderamento feminino, e um Simpósio sobre o mesmo tema que ocorre dentro da Semana do Franchising”.

Tendências e método
Antes do CONAREC, a presidente da ABF fez a abertura oficial da 5.ª Edição do Praxis Club, evento promovido pela consultoria de mesmo nome que visa, dentre outros, apresentar insights e tendências para a gestão de redes de franquias. O evento foi realizado no Centro Britânico e contou com a apresentação de palestras, pesquisas e cases. Em sua fala, Cristina Franco ressaltou o desempenho do franchising no 1.º semestre (expansão de 7,9%) e a capacidade do setor de enfrentar as adversidades e se reinventar. “Vivemos um período muito difícil no Brasil, mas o franchising não deixou se abater e continuou a perseguir suas metas, muitas inclusive com sucesso. Temos um longo caminho ainda para recuperar o que foi perdido, mas é esta postura que as empresas devem adotar. A de um Brasil que dá certo e do qual temos muitos exemplos”, afirmou.