Educação se reinventa, mostra Seminário da ABF Franchising Week Digital

Educação
Sylvia Barros, coordenadora da Comissão de Educação da ABF, durante apresentação do Seminário na ABF Franchising Week Digital

Seminário Setorial de Redes de Educação encerrou o penúltimo dia da Semana do Franchising, reunindo líderes e especialistas do setor para debater impactos da pandemia, oportunidades e transformação digital

Segmento precursor do franchising brasileiro e essencial para todas as pessoas, Serviços Educacionais está se reinventando em meio à pandemia da Covid-19. É o que mostrou o Seminário Setorial de Redes de Educação. O evento encerrou o penúltimo dia da ABF Franchising Week Digital.

Sylvia Barros, coordenadora da Comissão de Educação da ABF e CEO da rede The Kids Club, conduziu o primeiro painel, enfocando “A relevância da educação e as oportunidades no franchising”. O tema foi tratado por Décio Pecin, membro do Conselho da ABF e sócio-presidente do CNA, Julio Segala, diretor de marketing do Kumon, e André Belz, fundador da Rockfeller. De acordo com Sylvia, temos que “sempre aproveitar os momentos de crise porque são sempre oportunidades de grande aprendizado”.

Para Décio Pecin, o segmento de Serviços Educacionais passou por uma revolução em 2020. “Foi um ano de muito aprendizado, de profundas transformações nos nossos negócios”, afirmou.

Segundo Pecin, a baixa remuneração do capital investido no mercado financeiro tem atraído novos empreendedores e investidores para o setor de franquias, e as redes de educação estão se beneficiando disso. “A gente sempre fala que franquia é uma oportunidade em momentos de crise, mas como eu vi este ano, nunca tinha visto”, ressaltou. Ainda segundo o executivo, a performance de venda de franquias B2B no CNA para este ano e 2021 está melhor do que no ano passado.

O painel de encerramento do Seminário debateu a “Transformação digital e seus impactos na educação no novo momento”. Participaram Rogério Gabriel, diretor regional da ABF Interior de São Paulo e presidente do Grupo MoveEdu; Bruno Gagliardi, CEO do Centro Britânico; Leonardo Paixão, fundador e CEO da rede Influx English School, e Rodrigo de Godoy, diretor do UOL Edtech.

A aculturação da transformação digital nas empresas depende da alta liderança. Na visão de Gabriel, “a transformação digital nas franquias é feita a quatro mãos, junto com os franqueados”, e “a digitalização tem que ser o projeto do principal executivo da empresa”.

Foto: Keiny Andrade