Diversidade

Clique aqui e acesse todo o conteúdo desta edição.

Matéria reproduzida da revista Franquia Negócios – Edição 48

Desbravadores do Franchising

Negócios até então inexplorados no modelo de franquias abrem novos mercados e aceleram a expansão do setor

Por Paulo Gratão

`Ousar: o progresso só se consegue com este preço`, já dizia o escritor francês Victor Hugo (1802-1885). A frase deixada pelo autor de Os Miseráveis foi escrita no século XIV, mas se aplica perfeitamente aos tempos atuais, inclusive ao franchising. Em mais de cinco décadas do modelo no Brasil, muitos segmentos proliferaram e se difundiram na sociedade. E, hoje, a maioria das empresas que aderem ao formato de franquias encontra um vasto histórico para se basear, mas algumas não. E são essas que seguem à risca a frase que abriu esse texto. No entanto, lançar um serviço no mercado de franchising requer alguns cuidados.

Na visão do diretor da divisão de consultoria e expansão da Global Franchise, Wagner Almeida, a tendência mercadológica deve ser analisada, bem como se o nicho está aquecido no momento. `Tomamos cuidado com o `negócio cometa`, que passa e brilha. Toda vez que pegamos franquia nova não olhamos o passado, mas o futuro que ela possa ter`.

Quando as coreografias passaram a exceder o espaço da primeira unidade da escola de dança Ambar, em Macaé (RJ), a segunda unidade nasceu, em 2005, com 800 metros quadrados e cinco salas. Depois disso, foi percebido que era hora de dividir as técnicas de seus passos, o ritmo de seus negócios e os movimentos de seu crescimento com empreendedores que trariam seus próprios conceitos.

`Acreditamos que o franchising é algo inovador, não existe outra escola de dança no mercado. Nos tornamos referência`, afirma a gestora administrativa da rede, Aline Kilson.

A preocupação da marca em expandir os negócios é assegurar que todas as unidades sigam a técnica de uma das fundadoras da escola, Erica Mendes, que antes de criar a Ambar já lecionava dança em outras instituições. `Dança é uma arte, e não um produto. Pode ser algo muito subjetivo, é preciso fazer com que tenha consistência em manuais de treinamento, com qualidade técnica e de gestão`, comenta Aline. A primeira unidade franqueada deve ser aberta ainda esse ano e mais cinco serão inauguradas nos próximos três anos. A princípio o foco é o Rio de Janeiro, mas já há prospecções também em Belo Horizonte (MG).

A Ambar assegura aos franqueados outros benefícios no decorrer da parceria, como roteiros e figurinos para apresentações de musicais de final de ano, que são baseados em clássicos da Walt Disney. O último espetáculo foi A Pequena Sereia.

`Para quem trabalha com dança isso tem muita relevância. O convênio com a Disney é um diferencial que apresentamos para o franqueado. Anualmente levamos os alunos para apresentações nos parques temáticos em Orlando (FL), nos Estados Unidos`, explica a gestora.

Quem opta por franquear um negócio novo assume o desafio de abrir uma porta pela qual passarão outras marcas no futuro, mas também tem maior probabilidade de se tornar referência. `Todo mundo foi inovador no seu tempo, assim como a Coca-Cola. Tudo depende da maneira que vende o negócio`, afirma Almeida, da Global Franchising.

Para o presidente da Guetta Franchising, Alain Guetta, não existem negócios não franqueáveis; o segredo está em como o serviço será levado ao franchising. A máxima também vale para negócios já existentes, todos precisam se reinventar, segundo o especialista. `Contrariamente ao que se costuma pensar, franquia não é clonagem. Para dar certo, os negócios precisam ser revistos e, por vezes, até radicalmente reinventados`.

Nova fórmula

A mescla de paixão e indignação criou uma academia inclusiva àqueles que não se sentem confortáveis no ambiente comum da malhação. `Meu irmão e eu sempre tivemos paixão por exercícios físicos, já meus pais tinham problemas severos de saúde e as academias não conseguiam suprir as necessidades deles. Sempre foram guetos de patricinhas e mauricinhos, o que não condiz com a realidade urbana`, conta o proprietário da academia Ecofit Club, Antonio Gandra. O público-alvo da marca são pessoas com dificuldade de adaptação em academias convencionais, seja pelo ritmo, horário, idade, coordenação motora ou outros motivos.

O empreendedor conta que a decisão de transformar a Ecofit em franquia ocorreu quando ele percebeu que não havia negócios como o seu. `Avaliamos que era viável a partir do momento em que nossas contas passaram a ter um resultado muito bom`, afirma.

Mas Gandra garante ser rigoroso quando o assunto é escolher um franqueado. Apenas disposição em empreender e dinheiro no bolso não o motivam a passar sua marca adiante. `Para esse negócio precisamos de pessoas interessadas em um capitalismo mais consciente, servindo uma causa sustentável. Pessoas que busquem fazer uma contribuição de verdade`. Esse, inclusive tem sido o maior desafio do empresário. Gandra conta que encontrar franqueados que entendam o conceito da Ecofit e vejam o negócio como uma causa tem sido um trabalho difícil.

O foco de atuação da rede, por enquanto, é a capital paulistana. A primeira franquia no bairro da Aclimação deverá ser aberta ainda em 2013 e outros dois candidatos já estão sendo avaliados.

Terra à vista

Uma nova rede de franquias desbravou o oceano e aportou recentemente no Brasil. A House Shine veio de Portugal no segundo semestre do ano passado, mas já tem 70 franquias implantadas ou em período de formatação para atender ao mercado local. `Ainda não temos nenhuma outra empresa que atenda limpeza residencial e comercial de forma rápida e segura`, afirma a diretora de expansão da marca, Lilian Esteves.

Por questões logísticas que impediriam uma gestão de lojas próprias, a marca foi criada com o objetivo de franquear, principalmente no Brasil. `Hoje o Brasil tem um potencial de mercado muito grande. Todo mundo precisa de serviços de limpeza, viemos justamente para profissionalizar esse setor`.

Entre os atrativos para o franqueado está a metodologia do negócio, segundo a diretora. Duas funcionárias são enviadas para cada chamado da House Shine e finalizam a limpeza de uma casa de até 150 metros quadrados em duas horas. O serviço custa a partir de R$ 99. Todos os produtos utilizados são próprios da House Shine. `O sucesso está na relevância do negócio. O segmento de limpeza é um dos mais rentáveis no mundo, até pela periodicidade. Está difícil de encontrar diarista, e ainda tem a questão da credibilidade de colocá-la dentro da sua casa`, diz Lilian.

Na visão do especialista da Global Franchise, o momento propício e a sustentabilidade do negócio devem estar alinhados e serem favoráveis para uma marca desbravadora deslanchar no franchising. `Ao invés de abrir vinte filiais, as marcas optam por vinte franquias para continuar com o perfil de empresa pequena, mas com mais visibilidade. Vem sendo adotado por ser a forma mais rápida de crescer, difundir a marca e os produtos`.

Novo franqueado

Os desbravadores do franchising contam com mais uma característica ao se tornarem referência: trazer um novo público para esse modelo de mercado, que até então não se encaixava em nenhuma das opções disponíveis. O gerente de expansão da Uno Robótica, Gustavo Arrais, conta que esse é um ponto positivo, mas também um dos maiores desafios para a sua marca.

Em muitos casos, profissionais que se interessam em adquirir uma franquia da Uno Robótica não têm experiência em franchising, e isso tem que ser ensinado também pela empresa, o que toma mais tempo no processo. `O nosso público é da tecnologia, é novo, antes não tinham uma alternativa no mercado de franquias`.

A rede de escolas de robótica educacional é uma empresa que possui a plataforma de ensino do método, nasceu em 2007 no Rio Grande do Sul e entrou no modelo de franquias no ano passado. `Visitamos algumas feiras de franquias e em uma delas uma consultoria viu nosso case e disse que era franqueável`, conta Arrais. O principal diferencial em relação a outras redes de franquia, apontado pelo gerente, é o retorno rápido do investimento: de quatro a cinco meses.

Atualmente, a Uno Robótica tem duas unidades em funcionamento, uma em Porto Alegre e outra em Torres (RS). A expectativa de Arrais é consolidar as unidades já existentes e começar o próximo ano com dez unidades. A princípio, a expansão mira a região Sul do País e pretende chegar até o Sudeste, em São Paulo.

Arrais diz que, por ser um negócio novo e que precisa de acompanhamento constante, ainda não está nos planos levar a marca para o outro lado do mapa, mas não descarta uma expansão abrangente no futuro. `A consultoria nos deu a possibilidade de expandir internacionalmente, pois isso é novo até em outros países.`
Inusitado no franchising

Além das empresas citadas, outros cases passam diariamente pela avaliação dos especialistas. `Coisas ainda mais estranhas batem aqui no escritório a toda hora, como a formatação de franquias de presídios, cemitérios e lutas de MMA`, revela Guetta.

E no que depender do talento empreendedor do brasileiro, novas ideias continuarão fervilhando, segundo Almeida, da Global Franchise. `Os novos negócios ainda não são significativos no mercado de franchising, mas vêm crescendo porque que tem muita gente criativa no Brasil, que sabe fazer esse negócio se multiplicar. Aí é que entram as consultorias para mostrar caminhos e formas de crescimento`.

`Contrariamente ao que se costuma pensar, franquia não é clonagem. Para dar certo, os negócios precisam ser revistos e, por vezes, até radicalmente reinventados`  Alain Guetta, da Guetta Franchising

`As academias sempre foram guetos de patricinhas e mauricinhos, o que não condiz com a realidade urbana` Antonio Gandra, proprietário da Ecofit Club

`O nosso público é de tecnologia, é novo, antes não tinham uma alternativa no mercado de franquias` Gustavo Arrais (à dir.), gerente de expansão da UnoRobótica, e seu sócio Lucas Vedovatto.

 

Veja alguns artigos interessantes do Portal do Franchising, clique e te levaremos para lá: