Cases Brasileiros na NRF 2015

O consultor brasileiro Alberto Serrentino (2º à dir) mediou palestra sobre cases de sucesso do varejo nacional

O Brasil, que representa o maior público de visitantes estrangeiros na NRF, também teve sua vez na grade das palestras. Os casos de sucesso da Netshoes e da operação brasileira da loja de departamentos CA foram apresentados e debatidos sob a mediação do também brasileiro, o consultor Alberto Serrentino.

Além desse painel, o Grupo da ABF teve a oportunidade de ouvir o presidente e CEO da NRF, Mattew Shay, falar sobre a visão estratégica da federação, que está amparada no engajamento da comunidade, na defesa do setor junto ao Governo e na construção do futuro, tendo como base programas de educação. Isso mostra que a ABF está up to date com as expectativas globais do setor. Esses são os pilares anunciados pela entidade no início da gestão da atual presidente, Cristina Franco, há dois anos e que seguirá durante o próximo biênio.

Ben Bernanke, ex-presidente do Banco Central americano falou para os conferencistas

O grupo também ouviu o ex-presidente do Banco Central dos EUA, Ben S. Bernanke, sobre as lições deixadas pela crise vivida pelos americanos de setembro de 2008 para cá.  “Nesse momento, em que a economia americana dá sinais de recuperação, a preocupação se volta para o continente europeu”, afirmou.

Outros tópicos como marketing digital, o papel da loja física e a necessidade de integração entre todos os canais de contato com o consumidor, já apresentados em edições anteriores, voltaram a ser debatidos.

A palestra de Lee Peterson, destaque da edição anterior, voltou a agradar os participantes do evento.  Baseado em pesquisas com consumidores  das mais diversas gerações, Peterson defendeu a ideia de que o mundo inteiro é uma loja.  

Na busca por entender o novo consumidor, o uso da tecnologia também chamou a    atenção. Além de auxiliar nos processos internos de otimização, a tecnologia permite maior conhecimento dos clientes.

Já a história empreendedora de Terry Jones, chairman da Wayblazer, fundador da Travelocity.com e da Kayaka.com, foi inspiradora. Jones trouxe diversos exemplos práticos e explicou, em sua visão, como a inovação deve permear a cultura da empresa. “Não há inovação sem erros. Os erros fazem parte do processo de desenvolvimento e devem ser incorporados ao processo de inovação das empresas”.