Carta-Ofício da ABF ao Governo do Estado de São Paulo

ABF Associado

Devido à decisão divulgada pelo Governo do Estado de São Paulo nesta sexta-feira (22/1), de inserir parte do Estado na fase Vermelha e a região metropolitana da Capital na fase Laranja do Plano São Paulo, a ABF enviou ao Governador Joao Doria a seguinte Carta-Ofício.

jurídico

Ofício nº 02/2021 – Associação Brasileira de Franchising

São Paulo, 22 de janeiro de 2021.

Ao Exmo. Sr. João Doria Junior

Governador do Estado de São Paulo

Prezado Governador,

Como é de seu conhecimento, o setor de Franquias, assim como todo o Varejo, vem cumprindo as determinações da Secretaria Estadual de Saúde e do Plano São Paulo. Compreendemos que são medidas absolutamente necessárias para evitar a proliferação do novo coronavírus.

Tão logo as autoridades governamentais e de saúde divulgaram as orientações sanitárias de combate à Covid-19, as redes de franquias em todo o Brasil e, mais especificamente, no Estado de São Paulo, as adotaram, investindo, por exemplo, na compra de equipamentos e produtos de higienização, e na adaptação das unidades para proporcionar segurança a todos, colaboradores e clientes, diretamente, e indiretamente a seus familiares. Além disso, a ABF – Associação Brasileira de Franchising elaborou protocolos sanitários para a retomada das atividades dos segmentos de Serviços Educacionais e de Saúde, Beleza e Bem-Estar.

Porém, enquanto o setor envida todos os esforços necessários para evitar a disseminação do vírus e manter suas atividades minimamente, evitando também mais demissões, vemos o desrespeito de parte da população, aglomerada, lotando praias, sem usar máscara, realizando festas, “pancadões” e provocando a disseminação da doença.

A decisão divulgada hoje (22/1), de colocar parte do Estado na fase Vermelha e a Grande São Paulo na fase Laranja do Plano, só prejudicará ainda mais o Varejo e o Franchising – setor que de acordo com dados da ABF responde por cerca de 2,7% do PIB, emprega diretamente cerca de 1,3 milhão de trabalhadores e registrou um faturamento da ordem de R$ 186,755 bilhões em 2019.

Acreditamos que diante dessa realidade, o momento é de investir ainda mais na vacinação em massa – e nesse aspecto parabenizamos o senhor pelo protagonismo, liderança e início desse processo no Brasil –, em campanhas de conscientização, na fiscalização e na reabertura de hospitais de campanha. O fechamento dos negócios não refletirá no arrefecimento da pandemia, mas sim num prejuízo ainda maior para centenas de milhares de micro, pequenos e médios empreendedores, os que mais empregam no País.

Certos da sua compreensão, ficamos à disposição para apoiar e aprofundar o debate sobre as questões levantadas acima.

Convenio ABF Caixa