Café Jurídico ABF aborda conflitos e melhores práticas para resolvê-los

Conflitos
Melitha Novoa Prado, Adolfo Braga e Claudia Grossman durante o Café da Manhã Jurídico ABF

“Qual a primeira coisa que vocês pensam quando ouvem a palavra conflito?”. Foi com essa questão que os palestrantes iniciaram o encontro jurídico de abril promovido pela ABF. “Dúvida”, “falta de empatia”, “discussão”, “problemas”, “emoção” e “desalinhamento de expectativas” foram algumas das respostas dos participantes. A partir desse exercício, os advogados Melitha Novoa Prado, Adolfo Braga e Claudia Grossman apresentaram as vantagens de se resolver conflitos internamente antes de se recorrer ao meio jurídico.

“É possível pensar e trabalhar preventivamente na empresa. Levar a cultura da pacificação pra dentro das companhias e evitar o desgaste maior”, ressaltou Claudia. Como exemplo, os palestrantes trouxeram cases como inadimplência, problemas de caixa, ausência de franqueados nos encontros com a rede, entre outros.

Melitha enfatizou a importância de ter uma equipe interna bem preparada para entender porque aquele franqueado está insatisfeito: “O que gerou essa inadimplência? Algo está acontecendo na vida daquele franqueado? É preciso saber, investigar, conversar e mediar o conflito antes de terceirizar ao Judiciário”.

A importância de escutar e estar aberto a entender o outro lado foi um dos pontos abordados por Braga: “Não podemos considerar o franqueado como inimigo. Quando rotulamos dessa forma, já não conseguimos mais escutar. As pessoas têm percepções diferentes, por isso, o tratamento também precisa ser ”.

Os palestrantes apresentaram alguns procedimentos para a resolução de problemas nas franquias: negociação direta, ouvidoria e mediação. Só após o uso desses três canais, deve-se seguir para a arbitragem ou Justiça comum: “Falamos aqui em se pensar na complexidade do ocorrido e resolvê-la da melhor maneira possível. Quando entramos com a notificação como único ato possível, terceirizamos a responsabilidade daquela situação”, enfatizou Melitha.

O encontro também contou com depoimentos dos participantes, que compartilharam com os demais problemas em suas redes e defenderam o uso de mediação e negociações internas como métodos mais rápidos e mais baratos para todos os envolvidos.

O próximo Café da Manhã Jurídico da ABF será no dia 24 de maio. Aberto e gratuito para os associados, o evento terá como tema “A Otimização das Mídias Sociais em Franchising”.