Home Notícias ABF em Ação ABF e redes de franquia lançam campanha online em apoio à continuidade dos negócios dos franqueados

ABF e redes de franquia lançam campanha online em apoio à continuidade dos negócios dos franqueados

0
ABF e redes de franquia lançam campanha online em apoio à continuidade dos negócios dos franqueados

Com a hashtag “#FranquiasJuntasporTodos”, campanha visa a sensibilizar consumidores para manter suas compras nas unidades locais de franquias

Com um faturamento de R$ 186 bilhões, o franchising possui mais de 160 mil unidades em operação com 1,358 milhão de empregos diretos, estando presente em mais de 40% dos municípios brasileiros. O grande motor do setor na ponta são os franqueados, na sua grande maioria, pequenos empreendedores que se unem a uma marca reconhecida e com produtos e serviços testados para levar uma oferta diferenciada a suas localidades.

A pandemia de Covid-19 mudou drasticamente o cenário econômico. Para apoiar o franqueado neste momento e manter a cadeia do setor ativa, a ABF – Associação Brasileira de Franchising, principal representante do mercado, convocou franqueadores, franqueados e fornecedores do sistema, para lançar a campanha “Franquias Juntas por Todos” ou #FranquiasJuntasPorTodos.

O objetivo é sensibilizar o consumidor final para que mantenha suas compras com franquias, auxiliando assim pequenos empreendedores a manter seus negócios operando e preservando empregos. “Queremos dar mais visibilidade a este elo fundamental da cadeia de valor do franchising. Muitas pessoas não têm isso tão claro, mas, muitas vezes, por trás de grandes marcas existem pequenos empreendedores, de sua cidade ou mesmo bairro, que necessitam de apoio para manter seus negócios vivos neste momento”, afirma Keller de Paula, diretora de marketing e comunicação da ABF.

Para o presidente da ABF, André Friedheim, “neste cenário, as franquias agiram rápido. Fortaleceram sua operação de e-commerce e delivery, desenvolveram plataformas e serviços online, lançaram novos produtos e promoções e buscaram negociar melhores condições com fornecedores e locadores em bloco. Isso mostra de forma clara duas das principais fortalezas do franchising: a operação em rede e os ganhos de escala. Com a campanha, vamos buscar mostrar aos consumidores que o setor tem alternativas viáveis a oferecer e que vão contribuir com a manutenção da economia local”.

A campanha irá abranger os canais digitais da ABF (Portal Institucional, Portal do Franchising, Revista Franquia & Negócios, ABF News, Facebook, Linkedin e Instagram) e de redes de franquia parceiras. Apenas o Portal do Franchising, maior site de franquias do mundo, recebeu 442 mil sessões por mês em média em 2019. Já o portal institucional da entidade bateu seu recorde de audiência com 74 mil sessões em março de 2020. A ideia é buscar também o apoio de formadores de opinião e dos próprios franqueados. A campanha “#FranquiasJuntasporTodos” irá unificar também uma série de ações digitais da entidade que incluem mesas virtuais de debate quase diárias, webinares públicos no YouTube, reforço e condições especiais nos cursos de capacitação online em franchising. As novas interações digitais tiveram grande adesão e, em duas semanas, cerca de 2.500 pessoas participaram das mesas-redondas e os dois webinares somaram mais 3 mil visualizações.

“Transformamos todas estas frentes (peças digitais, engajamento, mesas-redondas, webinares etc.) em uma comunicação linear, unificada e que deixa nítido que a ABF abraçou a causa e adaptou-se rápido para que todos possam se apoiarem, se informarem e estarem juntos por todos, mesmo que a distância”, afirma Denis Santini, sócio-diretor da MD, agência responsável pela campanha.

Além das ações digitais, a ABF está buscando junto a entes privados e públicos melhores condições de crédito para franqueados, abatimentos e até suspensões de taxas e aluguéis em shoppings e outros pontos comerciais, dentre outras ações que também impactam os empreendedores na ponta, como o acompanhamento de perto das flexibilizações na área trabalhista, diferimento de impostos e até um possível projeto de lei suspendendo temporariamente a realização de despejos e protesto de títulos.