Super Live ABF discute oportunidades para o Franchising em aeroportos

Super Live ABF

Conversa contou com a participação de representantes da Infraero e da Secretaria Nacional de Aviação Civil

Na última quarta-feira (27), a Associação Brasileira de Franchising (ABF) realizou mais uma edição da “Super Live ABF”, no canal ABF TV no Youtube. O bate-papo, que comenta e discute o mundo do franchising com convidados especiais, desta vez contou com a participação de Bruno Basseto, da Infraero, e Ricardo Rocha, da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC). A conversa foi mediada por Ricardo Bonemy, Presidente do Conselho da ABF, e Adriana Auriemo, Diretora de Relacionamento da ABF.

Ao iniciar a live, Ricardo Bonemy levantou alguns dados relacionados ao mercado de franquias dentro do setor aeroportuário do país. Segundo o Presidente do Conselho da ABF, entre os 30 maiores aeroportos do Brasil, 36% das lojas são franquias.

Dando continuidade, Ricardo Rocha apresentou expectativas de fluxo e panorama de concessões de aeroportos que já foram privatizados. De acordo com Ricardo, houve uma redução de 56% dos passageiros em aeronaves no país. Porém através de medidas de recuperação, espera-se que o faturamento do setor aeroportuário alcance valores próximos aos de 2019 a partir de março de 2021. “A gente verifica um potencial enorme de aumento no número de passageiros transportados no Brasil. Através de medidas transformadoras que promovam um crescimento econômico, projetamos uma média de 4,86% de aumento de passageiros transportados anualmente”.

Bruno Basseto, da Infraero, trouxe oportunidades comerciais para os associados da ABF. A Infraero montou uma série de medidas contingenciais para o enfrentamento da crise da Covid-19. “As medidas estão pautadas em três pilares principais: a redução do valor do aluguel, o diferimento do vencimento dos boletos, e o acréscimo do prazo de vigência em até quatro meses”. Ainda de acordo com Bruno, a Infraero apresenta uma série de vantagens para uma gama ampla de franquias: “Localização privilegiada, infraestrutura, facilidade de acesso e alta taxa de retorno,  contemplando atividades das mais diversas como alimentação, hotelaria, publicidade, megalojas, dentre outras”.

No final, Adriana Auriemo, diretora da ABF, deu uma dica para franqueados e franqueadores que operam ou pensam em operar em aeroportos. “Existem suas particularidades, como por exemplo o contrato temporário. É necessário explicar para o franqueado que um contrato como este possa não ser renovado, ou pode ser que não tenha licitação. Com isso, vale a franqueadora analisar alternativas, como por exemplo, alugar uma estrutura para alguém que já é franqueado testar o ponto. Além disso, entender que trabalhar em aeroportos concebe uma série muito grande de protocolos, diferentes de shopping center”.

A live completa pode ser conferida no canal da ABF no Youtube, “ABF TV”.