Retorno da ABF Franchising Expo traz novidades e mostra desejo do brasileiro por empreender

(Da dir. p/ esq.): André Friedheim, presidente da ABF, vereadora Janaína Lima, Ricardo Bomeny, presidente do Conselho da entidade, (4º à esq.) Antonio Moreira Leite, vice-presidente da ABF, Silvana Buzzi, diretora executiva da entidade, Hermano Pinto Jr, diretor de Negócios da Informa Markets, e prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes

Em quatro dias de evento, a visitação chegou a, aproximadamente, 65 mil pessoas, trazendo empreendedores de várias partes do Brasil e até do exterior

25/06/2022

Em seu retorno após dois anos de pandemia, a ABF Franchising Expo, maior feira de franquias do mundo, confirmou mais uma vez a grande disposição dos brasileiros em abrir e desenvolver seus negócios. Em quatro dias de evento, a visitação chegou a, aproximadamente, 65 mil pessoas, trazendo empreendedores de várias partes do Brasil e até do exterior. Foram 457 marcas expositoras, sendo que quase 200 participando pela primeira vez. Dada a demanda em 2022, a área da feira foi ampliada para 32 mil m² no total. Expositores e a organização do evento relatam a presença de empreendedores, de diferentes perfis, qualificados, com boa preparação prévia e segmentos ou ramos alvo.

“É meu segundo dia aqui na feira, vim do interior de São Paulo e tenho interesse em abrir uma franquia na minha cidade. Estou analisando a área de Saúde, Beleza e Bem-Estar por ser um segmento que vem crescendo no mercado”, disse Ana Cecília Alvarenga, empresária.

“É minha terceira vez na ABF Expo, trouxe meu filho para conhecer a feira e me ajudar na escolha da melhor franquia para investir. Temos sociedade em uma rede de academia, mas o foco hoje é no segmento de Alimentação”, afirmou Isaac Rabelo, empresário.

A feira representa e alavanca um setor que já recuperou grande parte dos impactos da pandemia – as franquias registraram um crescimento de quase 14% em 12 meses (2T2020-1T2021 X 2T2021-1T2022) –, atraindo cada vez mais investidores – o volume total de unidades cresceu 9,1% em 2021. Atualmente, o franchising brasileiro fatura mais de R$ 185 bilhões e dispõe de mais de 171 mil unidades no País, com quase 1,5 milhão de empregos diretos.

Realizado pela ABF – Associação Brasileira de Franchising –, com organização e promoção da Informa Markets, o evento ocorreu de 22 a 25 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo. A edição deste ano contou com o patrocínio de Bradesco, PagBank/PagSeguro, Santander/Getnet, Banco do Brasil e Prudential. O evento contou ainda com a presença de quase 30 celebridades de áreas variadas como Celso Portiolli, Renato Góes, Thaila Ayala, Tiago Abravanel, Débora Secco, Duda Nagle, Fofão, Marcelo Negrão, Helô Pinheiro, Dr. Paulo Muzy, Netinho de Paula,  Caito Maia, Giovanna Antonelli e Caio Castro.

Para o presidente da ABF, André Friedheim, “sem dúvida esta foi a feira da retomada do setor após dois anos desafiadores de pandemia. E é muito importante notar que o interesse permanece por parte dos dois lados: redes de franquia com planos agressivos de crescimento e empreendedores ávidos por novidades e negócios lucrativos. A feira presencial continua sendo um ambiente muito favorável para fazer este “match”, alavancando o crescimento do setor nos próximos meses”.

O evento evidenciou também movimentos importantes. “Além das tradicionais Alimentação e Educação, tivemos uma forte presença de franquias de Moda, com destaque para lingerie e roupas masculinas, franquias B2B associadas à Casa e Construção, Tecnologia, Gestão, Finanças, Seguros e Energia Solar, e redes de Saúde, Beleza e Bem-Estar com serviços de estética, saúde e odontologia e academias especializadas, como boot camp e para crianças. As lavanderias, com diferentes propostas, também marcaram presença”, ressalta o presidente de ABF. Destaque também para a forte participação de microfranquias, modelos alternativos de venda (home based, virtuais, vending machines, container, tuk tuk, carro, quiosque, etc.) e o interesse pelo setor por parte de bancos, fornecedores de tecnologia e outros elos da cadeia produtiva do franchising.

A reinvenção de segmentos tradicionais também continua. Em Alimentação, além da forte presença de hamburguerias, pizzarias, sorveterias e negócios especializados em açaí, chegaram forte também cervejarias, alimentos naturais, vinhos, cookies, panificação e comidas brasileiras em box e panelas. Apareceram também nichos como algodão doce colorido, sorvete em bolinhas, pipocas gourmet, congelados e até um fast food da Hello Kit. Em Educação, cresceram muito os modelos digitais, com aulas de robótica e profissionalizantes.

Outras propostas interessantes foram de banco digital, mercado autônomo em condomínios, gestão e desenvolvimento humano, locação e venda de insumos e equipamentos industriais (até de geradores), serviços tributários, softwares de gestão, logística (agenciamento de envios), tintas, gestão de importação e exportação, papel de parede (incluindo impressão), chip para celular, iluminação led e intermediação de venda de carros. Um dos expositores estava, inclusive, captando leads para abertura de unidades em Portugal.

“Notamos também uma maior maturidade do setor, com muito grupos empresariais de larga atuação e um uso cada vez mais intensivo de tecnologia em todo o processo, incluindo ERPs, plataforma de gestão de franqueados, comunicação, captação de leads, gestão de performance e outros”, afirma André Friedheim.

Para Bruno Arena, diretor de Expansão da Casa do Construtor, “a maior feira de franquias do mundo sempre oferece boas oportunidades. Neste ano, em que ainda estamos vivenciando uma pandemia, um evento desta magnitude representa uma chancela para o franchising brasileiro. Para nós, da Casa do Construtor e outras empresas, este evento é muito importante para mostrar a força da recuperação do setor. Além disso, conseguimos angariar bons leads, de vários estados. Outro ponto é que não notamos um aumento na procura, mas sim, na qualificação dos interessados e este número tem aumentado ano a ano. Muitos, inclusive, já são clientes da Casa do Construtor e têm experiência com a marca. Outros, vieram com a “lição de casa feita”, conhecendo bem a empresa. Como diretor de Expansão, estou muito esperançoso de fechar bons negócios. É por isso que, provavelmente, nas próximas 100 feiras, estaremos juntos.”

João Baptista Junior, coordenador da Comissão de Food Service, durante palestra no Seminário Setorial da 7ª ABF Franchising Week

ABF Franchising Week 2022

Promovida de 20 a 24 de junho, a ABF Franchising Week contou com a participação cerca de 5 mil pessoas (presencial e online), retomando o forte networking tão característico do franchising. O evento envolveu cinco dias intensos de imersão em conteúdos de qualidade do setor, com debates e palestras de especialistas renomados.

No dia 20, o Seminário Setorial de Food Service e Pós-NRA Show abriu a Franchising Week e contou com a apresentação de dados inéditos da Pesquisa Setorial ABF de Food Service 2022, realizada pela Galunion Consultoria. Além do Seminário de Microfranquias, com mais dados de estudo da ABF sobre esses modelos de negócios, destaque também para o Seminário de Redes de Educação, que, por sua vez, também trouxe os principais insights do Diagnóstico Setorial 2022, com dados inéditos do segmento de Serviços Educacionais. O Congresso de Expansão de Redes, no dia 21, trouxe palestras de profissionais reconhecidos do setor sobre suas experiências e estratégias para as redes de franquias, e o Congresso de Franqueados, com a visão deste importante elo do setor. Nos dias 22 e 23, respectivamente, os participantes acompanharam a premiação das marcas Destaque de Internacionalização 2022, no Congresso Internacional de Franquias, e debates sobre meios de pagamentos, startups e desenvolvimento de fornecedores de uma franquia, nos seminários de Transformação Digital e Fornecedores.

No último dia, 24, como parte do Simpósio Jurídico e de Gestão Empresarial, assuntos legislativos foram abordados, principalmente na Palestra Magna, sobre os contratos de franchising e o papel do Poder Judiciário, ministrada por Eduardo Azuma Nishi, desembargador integrante da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

Fotos: Keiny Andrade