Franquias de sorvete, iogurte e chá gelado faturam até 40% mais no verão

Portal UOL Empreendedorismo – Afonso Ferreira – 17/01 
 
A temperatura elevada durante os meses de verão faz com que franquias que vendem sorvetes, iogurtes, milk-shake e chás gelados aumentem o faturamento em até 40%, segundo as próprias redes.
Lucien Newton, consultor da Anewton Franchising, também estima que a alta na receita dessas redes no período é de 30% a 40%.

O faturamento médio de um franqueado da Açaí Berry é de R$ 65 mil, mas pode chegar a R$ 91 mil no verão, segundo a empresa. Na Mil Milk Shakes, a receita média, que é de R$ 38 mil, pode chegar a R$ 53,2 mil no calor, de acordo com a franquia. Outras redes registram alta de até 30% no período, como Açaí no Ponto, Casa do Sorvete Jundiá, Chiquinho Sorvetes, Ice Mellow, Mr. Mix e Rei do Matte.

O custo para abrir uma unidade dessas marcas, no entanto, varia de R$ 102 mil a R$ 399,5 mil. A margem de lucro é de 20% sobre o faturamento bruto e o retorno do investimento varia de 18 a 36 meses, segundo as redes.

Para a diretora jurídica da ABF-Rio (Associação Brasileira de Franchising do Rio de Janeiro), Ana Cristina Von Jess, o aumento nas vendas é motivado pela sensação de alívio que estes produtos trazem ao consumidor em dias quentes.

“São compras feitas por impulso, na maioria das vezes. A rapidez e a praticidade no consumo são grandes atrativos para os consumidores”, afirma.

Segundo a diretora da ABF-Rio, franquias de sorvetes, iogurtes e chás são mais indicadas para regiões quentes e cidades litorâneas. O ponto comercial deve estar em locais de grande fluxo de pessoas, como galerias, shoppings, praias e clubes.

Franquias enfrentam baixa no inverno

Apesar de essas redes atingirem bons resultados no verão, Von Jess afirma que a sazonalidade é um risco para os empresários que pretendem investir no negócio. Se por um lado as vendas sobem no calor, tendem a cair no inverno.

“Uma franquia não pode ser projetada para vender apenas no verão. Ela pode, sim, ter o auge neste período, mas é preciso ter equilíbrio ao longo de todo o ano”, diz.

Segundo Newton, a queda nas vendas de sorvetes e de outros produtos gelados pode chegar a 15% no inverno.

“Essa sazonalidade prejudica o fluxo de caixa e a capacidade do franqueado de pagar contas em dia”, declara.

Marcas lançam cardápio quente para enfrentar inverno

Para equilibrar as vendas no período de frio, algumas franquias lançam cardápio especial de inverno. As opções de sobremesas incluem fondue, caldas, chás, chocolates quentes e cafés.

De acordo com o consultor, o interessado na franquia deve questionar o franqueador sobre a estratégia de inverno e se ele oferece este cardápio especial.

Além disso, é importante ver o histórico da rede e analisar o seu comportamento em períodos de baixa, segundo Newton.
 
“Se a rede tem pouco tempo no mercado e não enfrentou ainda o inverno, o investimento é mais arriscado e pode sofrer para vencer a sazonalidade. O franqueado não deve servir de teste para o franqueador”, declara.