Fenômeno no Franchising

Fenômeno no Franchising - ABF - Na extensa biografia de Ronaldo Nazário, o Fenômeno, o capítulo que trata de sua veia empreendedora ganhou mais uma história

Clique aqui e acesse todo o conteúdo desta edição.

Na extensa biografia de Ronaldo Nazário, o Fenômeno, o capítulo que trata de sua veia empreendedora ganhou mais uma história no primeiro semestre de 2015. Com base no inédito interesse dos norte-americanos por futebol, foi criada a escola Ronaldo Academy, sob a patente de sua empresa 9ine. “Nos Estados Unidos os pais matriculam as crianças para formar bons cidadãos, ter interação e trabalhar coletivamente”, explica o gestor da marca, Rafael Bertani. Segundo a US Soccer — equivalente à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) —, vinte mil crianças norte-americanas já são adeptas do esporte de maneira organizada.

Para dar corpo ao seu intento, Ronaldo fechou uma parceria com Carlos Wizard Martins, fundador do Grupo Multi, vendido no ano passado para a Pearson por
R$ 1,7 bilhão, e membro do conselho da rede Mundo Verde. Atualmente existe uma unidade flagship da Ronaldo Academy em Fort Lauderdale, na Flórida (EUA), cidade onde Ronaldo possui sociedade com o clube Strikes, segunda maior liga de futebol do país.

Método

Chamada de DNA Fenomenal, a metodologia da academia prevê ensinar os famosos atributos de Ronaldo às crianças e adolescentes. Estão entre as características a disciplina, criatividade, decisão rápida, persistência, foco, vigor físico, eficiência e inteligência tática. Para tal, os professores utilizarão aulas em vídeo com imagens do ex-jogador. Os pais poderão participar e acompanhar o desempenho dos filhos por meio de aplicativos móveis.

Social

A política de preços nas escolas será adaptada por região, além de 20% das vagas de todas as unidades serem destinadas a cotistas. “Em 27 anos de franchising, montei três mil escolas e não tinha nem duas que praticavam o mesmo preço. Vamos obedecer a economia local e o preço vai variar de acordo com a necessidade”, explica Martins.

O objetivo da marca é formar profissionalmente alunos de quatro a 18 anos de idade, possibilitando o intercâmbio com outros países. A academia já possui convênio com duas universidades norte-americanas para conceder bolsa de estudos para alunos brasileiros com bom desempenho nas unidades locais. “Temos um projeto de formação de atletas e de pessoas, com a possibilidade de transferir esses nossos alunos para o exterior. Fazer um estágio nos Estados Unidos, na Europa ou até mesmo na China”, afirma Martins.

Do outro lado do balcão, Ronaldo pretende inserir ex-jogadores aposentados nas escolas. Apesar de ainda não apontar nomes, acredita que “a procura será grande”.

Mercado brasileiro

O Brasil não foi o primeiro mercado pensado pelos empreendedores. “A princípio seria só nos Estados Unidos, mas não me sentia confortável em deixar o Brasil de fora”, explica o atleta. Ronaldo acredita que a metodologia da formação de atletas vem sendo muito questionada no âmbito esportivo, com ênfase no resultado observado no jogo da seleção brasileira contra a Alemanha, na Copa do “7 a 1” no Brasil, no ano passado.

O nicho de mercado identificado para a criação da Ronaldo Academy é a escassez dos campinhos de futebol de bairro, na visão de Ronaldo, e a pouca profissionalização das escolas existentes, segundo Martins. “Na minha geração existiam muitos campos no subúrbio e isso estimulava o futebol. Hoje foi tirada essa possibilidade”. O ex-jogador pretende manter unidade própria no terreno em que havia o campo da sua infância, no subúrbio do Rio de Janeiro.

Expansão
A primeira unidade brasileira deve ser inaugurada no segundo semestre em Campinas (SP), também no formato de flagship. De acordo com Bertani o centro deverá se tornar referência para treinamento de franqueados. Outra unidade no País, que já assinou contrato, será inaugurada em São Paulo. Nos Estados Unidos, além da flagship em Fort Lauderdale, a marca já fechou mais duas franquias. “Já estamos recebendo muitas solicitações e esperamos, nos próximos três anos, abrir 150 franquias ao redor do mundo”, afirma Ronaldo.
Além do modelo flagship, a marca oferecerá as opções compacto e intermediário. O investimento total é relativo com a localidade e característica do candidato e ponto, mas varia entre R$ 100 mil e R$ 200 mil, segundo Martins. A taxa de franquia é a partir de R$ 40 mil. A expansão internacional será feita por meio de máster-franqueados, com visão de desenvolvimento de território.

 

Veja alguns artigos interessantes do Portal do Franchising, clique e te levaremos para lá: