Competição acirrada exige novas estratégias

DCI – Vivian Ito – 20/01
 
Redes brasileiras como a Sorridents e a Ortoplan traçam planos ousados para manter sua liderança tanto no mercado nacional como também para a expansão em todo o Mercosul
 
A disputa no mercado de clínicas odontológicas vai ficar mais acirrada neste ano. Dentro desse cenário disputado, as duas maiores redes do ramo, a Sorridents e a Ortoplan, traçam seus planos. A primeira, com 197 unidades, foca no mercado interno, já a segunda quer conquistar o Mercosul.

Atualmente, a Ortoplan, que possui quatro unidades no Paraguai, ainda prevê a expansão para Argentina e Chile neste ano. Afora isso, de acordo com o presidente e fundador da empresa, Faisal Ismail, nos próximos seis meses serão inauguradas sete novas unidades no Paraguai. “Até o final do ano teremos 15 clínicas no Paraguai, mais seis no Chile e cinco na Argentina”, afirma Ismail.

Em cada lugar, a estratégia de crescimento é distinta. “No Chile e na Argentina deixaremos o plano de expansão com os máster franqueados. No Paraguai possuímos uma unidade base própria.”
Ismail aponta que tem parceria com a Câmara Paraguaya de Franquicias, que é equivalente à Associação Brasileira de Franchising (ABF). “Com eles conseguimos encontrar novos franqueadores.” Ainda segundo o executivo, a empresa planeja abrir uma clínica no Uruguai, mas não tem previsão de inauguração.

Apoio
 
Os principais desafios, para ele, são as barreiras financeiras com algumas moedas. “Queremos que o negócio seja lucrativo para todos os franqueados e, por isso, temos de cuidar das possíveis desvalorizações cambiais”. Além de possuir uma sede em todos os países para oferecer treinamentos, a Ortoplan oferece assessores financeiros que ajudam na elaboração do plano de negócios. “Dessa forma diminuímos os riscos para o franqueado”.

Também como apoio ao franqueado, a rede produziu todo o material de treinamento utilizado nos países de língua espanhola. “Durante 15 anos dei aula de odontologia no Paraguai. Isso me ajudou na hora de organizar o material.”

No ano passado, a franquia faturou R$14 milhões alta de 25% ante 2013. E mesmo com retração econômica, a expectativa para 2015 é atingir R$ 20 milhões e 150 novas unidades. No momento, a Ortoplan possui 50 clínicas. “Mesmo com cenário incerto acreditamos que o segmento de saúde é o mais promissor do mercado de franquias”, diz.

Nos planos para o Brasil, o empresário informou que além de seu escritório base em Foz do Iguaçu (PR), a franquia deve inaugurar outra sede em Campinas (SP), em março.

Mercado nacional
 
Já a rede Sorridents foca no plano de expansão nacional e afirmou ao DCI que deve atingir 24 novas unidades este ano. Atualmente, a rede tem 197 clínicas, sendo que 159 já estão em funcionamento. “O intuito é dominar o mercado brasileiro por completo, antes de pensar em outros países”, explica o consultor de expansão da Sorridents, Clayton Leal.
 
Para ele, a estratégia para atingir esta expansão é enfocar no público-alvo do negócio. “Estamos realizando diversas pesquisas de mercado em regiões com predominância da classe C”, completa. Segundo ele, a companhia investe em ferramentas de tecnologia para estudar as regiões onde planeja entrar e também para ver onde estão potenciais clientes.