ABF participou de missão internacional na Coréia do Sul

Em mais uma iniciativa do projeto Franchising Brasil, por meio do convênio com a APEX-Brasil, pela primeira vez a equipe ABF viajou a Coréia do Sul. A Missão ocorreu de 12 a 16 de outubro e contou com a participação do diretor executivo da ABF Ricardo Camargo, do diretor jurídico Luiz Henrique do Amaral e do gerente de relacionamento Rogério Feijó.

A missão Ásia atendeu a três objetivos: participar da feira anual de franquias, fazer uma visita de reconhecimento de mercado e participar da reunião anual do World Franchise Council (WFC), que pela primeira vez na história da entidade reuniu representantes de 33 países membros, mais a Federação Européia de Franquias, de um total de 39 países que compõe o Conselho.

O reconhecimento do mercado ocorreu por meio da participação na Feira de Franquias de Seul e por meio de visitas técnicas. A feira reuniu 120 marcas expositoras nos dias 13, 14 e 15 de outubro, no centro de exposições SETEC. `É uma feira regional, com baixo alcance externo, mas que mostrou que o setor de alimentação predomina neste mercado`, afirmou Camargo. Segundo ele, cerca de 80% dos conceitos apresentados são de comida, sobretudo preparados a base de frango, hambúrgueres, pizzas, sanduíches, sorvetes, noodles, comida japonesa, bebidas (principalmente cerveja) e panificação. Outros setores importantes são o de lavanderia, salão de cabeleireiro, pet shop, academia de ginástica, educação e treinamento, karaokê, floricultura e serviços.

O Brasil, representado pela ABF, era o único país com estande próprio e um dos poucos não coreanos. O evento recebeu cerca de cinco mil visitantes, público formado por investidores e estudantes. `O estande da ABF chamou a atenção do público, pois o Brasil é muito conhecido pelos rótulos tradicionais e totalmente desconhecido por sua veia empreendedora e de negócios`, esclareceu Feijó completando que `Os visitantes aproveitaram a oportunidade para fazer perguntas sobre o motivo da presença brasileira`.

Rogério Feijó observou que dos materiais disponibilizados pelos expositores para divulgar os conceitos, menos de 1% estava em inglês, `o que demonstra o caráter regionalista da feira e o foco no investidor interno`. Porém, segundo a Associação coreana de franquias (KFA), o mercado coreano é receptivo a marcas internacionais, principalmente àquelas que agregam diferenciais e qualidade. `O país é muito influenciado pela cultura ocidental, o que favorece os conceitos internacionais. Com a velocidade e a facilidade de acesso às informações, as tendências e modismos do ocidente rapidamente são absorvidos pelos coreanos, ávidos por novidades`, acrescenta Luiz Henrique do Amaral.

Além de diretor da ABF, Amaral também é Secretário Geral do WFC e foi convidado a participar da cerimônia de abertura do evento, que contou com a presença de autoridades, dos dirigentes da Associação Coreana de Franquias e dos representantes dos países participantes da reunião do WFC.

A condução da reunião do WFC realizada por Amaral e Ricardo Camargo fortaleceu a imagem do Brasil no país. `O fato de a ABF deter a secretaria do Conselho rendeu bastante visibilidade junto à mídia local e principalmente junto às autoridades governamentais, pois a reunião no país ocorreu por meio de uma parceria da KFA e do governo coreano`, explicaram.

Os representes brasileiros foram recebido pelas autoridades de governo e participaram de um encontro com o Primeiro Ministro da Coréia do Sul, Kim Hwang-sik, durante um jantar de gala promovido pela KFA, que reuniu representantes dos países membros, autoridades e convidados, comprovando o enorme prestígio do franchising nacional e seus representantes.

A reunião do WFC na Coréia foi marcada por avanços para o setor de franquias e pôs em marcha o desenvolvimento do planejamento estratégico concluído na última reunião, em San Antonio, nos Estados Unidos. Uma mudança importante que a ABF conseguiu implementar foi a forma de votação das decisões do WFC. Com a mudança, haverá maior agilidade nos processos e valorizará o voto dos países membros, principalmente daqueles com menor expressividade. Também foram definidas as sedes das duas reuniões de 2011, que acontecerão em Berlim (Alemanha) no mês de abril e Manila (Filipinas) em setembro.

A KFA preparou uma agenda de atividades para os convidados internacionais, o que contribuiu para o trabalho de investigação de mercado. Além das visitas monitoradas, vários eventos foram promovidos, permitindo uma maior interação entre o grupo e os representantes da KFA.

Clique aqui e conheça mais sobre o mercado coreano.