ABF e Apex-Brasil realizam workshop do Projeto Franchising Brasil

Atividade contou com 27 marcas associadas que tiveram a oportunidade de desenvolver seu plano de expansão internacional.

ABF e Apex-Brasil realizam workshop do Projeto Franchising Brasil
Participantes do Projeto Franchising Brasil durante o workshop: foco na internacionalização das franquias

A ABF e a Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – realizaram no último dia 8/11 o segundo workshop do ano, específico do Programa de Incentivo à Exportação de Franquias para os Estados Unidos, desenvolvido em parceria entre as entidades como parte das ações do Projeto Franchising Brasil.

O evento reuniu, na sede da ABF em São Paulo, representantes de 27 marcas associadas e participantes do projeto:  Acqio Franchising, Amiste Café, Boali e Salad Creations, Bombay Herbs & Spices, Casaidea, Depyl Action, DryWash, Espetinhos Mimi, Espetto Carioca, Federal Invest, Grupo Imaginarium, Hope, It Beach, Jacques Janine, Moldura Minuto, Moncloa Tea Boutique, Multi Franqueadora (Clube Melissa), Nonno Pasini, Nutty Bavarian, Orthopride, Patroni Pizza, Polimetal, Sergio’s, Top Spa Car e VC.Design.

No encontro, os representantes da Apex-Brasil Juarez Leal, Vinícius Estrela e Viviane Iark apresentaram o modelo de expansão e a metodologia de internacionalização desenvolvidos pela Agência, soluções e instrumentos para apoiar a expansão internacional das franquias brasileiras, auxiliando-as a construir um projeto de médio e longo prazos e facilitando o processo de instalação da rede nos Estados Unidos.

Propósito

Saber claramente qual o propósito da empresa para sua expansão internacional é a premissa básica antes de iniciar o processo. O principal objetivo pode ser, por exemplo, ganhar dinheiro, internacionalizar a marca ou aumentar a competitividade da empresa. De acordo com Leal, “90% dos clientes da Apex não sabem o real propósito de sua internacionalização”.

O foco dos participantes do projeto no workshop foi desenvolver o plano de expansão, respondendo a algumas questões fundamentais: quais são as motivações para internacionalizar? Por que a escolha daquele país-alvo? Quais são as oportunidades no mercado? Qual o diferencial competitivo da marca? E quais são os direcionadores para o projeto? Segundo Leal, para que o projeto de expansão esteja bem fundamentado e amadurecido, ele sugere que seja construído em no mínimo seis meses e, ressaltou: deve ser de toda a empresa.

O especialista da Apex-Brasil salientou que é preciso, ainda, analisar três pontos fundamentais no mercado-alvo: o segmento de clientes, conhecendo-os profundamente, o relacionamento com o cliente e o canal de distribuição. “Vemos com muita força que as empresas querem copiar seu modelo de negócio do Brasil para o exterior. Poucas fazem o exercício de conhecer o cliente, como são entregues os produtos para esse cliente e como se relacionar com ele”, disse Leal. Ainda segundo ele, no exterior a empresa deve fazer uma profunda análise da concorrência e a pesquisa de mercado é essencial.

O Projeto Franchising Brasil engloba diversas ações ao longo do convênio firmado entre a ABF e a Apex-Brasil, dentre as quais os workshops. O primeiro do ano, realizado em setembro, reuniu diversas marcas interessadas em participar do projeto. Na terceira ação, as redes selecionadas irão em janeiro para Miami (EUA) onde conhecerão o escritório da Apex-Brasil, conversarão com potenciais franqueados e fornecedores, e realizarão rodadas de negócios e visitas técnicas a grandes redes norte-americanas.

Foto: ABF/Divulgação