Teddy Bear conquista Prêmio Empresa Cidadã

A Escola de Inglês Teddy Bear é uma das vencedoras do Prêmio Empresa Cidadã 2012, promovido pela ADVB-SC (Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil – Seccional Santa Catarina), a mais importante premiação para organizações que praticam ações de responsabilidade social. Além da Teddy Bear, serão homenageadas empresas catarinenses como a Portobello, Malwee Malhas, Eletrosul, RBS TV, Dudalina, Portonave, Celulose Irani e outras. Ao todo, são 15 empresas premiadas em três categorias: Desenvolvimento Cultural, Participação Comunitária e Preservação Ambiental. A cerimônia de premiação será na próxima quinta-feira, dia 16, na cidade de Lages.

Para conquistar o Prêmio Empresa Cidadã 2012, a Teddy Bear apresentou o case Gardening at School, selecionado na categoria Preservação Ambiental, e que relata as ações desenvolvidas pela Escola com o objetivo de repassar lições sobre educação ambiental a seus alunos. O programa Gardening at School é desenvolvido em hortas orgânicas implantadas nas próprias instalações da Escola, onde são cultivadas flores, frutas, verduras e legumes, possibilitando que os estudantes tenham contato com a planta e compreendam todo o processo de plantio, crescimento e colheita, de modo a despertar a consciência para a preservação do planeta. Assim, enquanto aprendem inglês em uma aula prática, os alunos recebem lições sobre educação ambiental e sustentabilidade.

Especializada no ensino do idioma inglês para crianças e adolescentes, a Teddy Bear atua há 22 anos no mercado, com oito Escolas instaladas nos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. São três unidades escolares em Florianópolis (Coqueiros, Centro e Beiramar), duas na cidade de São Paulo e outras três nas cidades de Blumenau, Curitiba e Jundiaí. Em todas elas, o Programa Gardening at School tornou-se referência, motivando a Escola a reavaliar seus procedimentos internos, de modo a se adequar a conceitos ambientalmente sustentáveis. Alguns exemplos são emblemáticos: lixeiras simples foram trocadas por lixeiras seletivas, lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes, papéis usados servem como rascunho para as crianças desenharem, o envio de comunicados para os pais passou a ser digital, e até mesmo o jornal da Escola, o Teddy News, deixou de ser impresso para se tornar apenas digital.