Super Live ABF traz lições de motivação e empreendedorismo

Super Live

Evento online, a Super Live reuniu a senadora Kátia Abreu, Celso Barbosa, vice-presidente, e Jeyson Cordeiro, diretor de Clientes e Captação da Caixa, Wilson Poit, superintendente do Sebrae-SP

Em tempos tão desafiadores, como ter entusiasmo para seguir adiante? A Associação Brasileira de Franchising mostrou como em sua Super Live “Mantendo a motivação e seguindo em frente”, realizada na última segunda (16/11) pelo canal da TV ABF no YouTube.

Coordenado pelo presidente da entidade, André Friedheim, o encontro virtual reuniu o vice-presidente Tom Moreira Leite, a senadora Kátia Abreu (PP-TO), Celso Leonardo Barbosa, vice-presidente, e Jeyson Cordeiro, diretor de Clientes e Captação da Caixa Econômica Federal, Wilson Poit, superintendente do Sebrae-SP, e Adir Ribeiro, fundador e CEO da Praxis Business.

O exercício da empatia foi evidenciado no setor para enfrentar os desafios criados pela Covid-19. Passado o susto com o anúncio da pandemia, veio a “etapa solidária”, que, na visão de Friedheim, “diferencia os seres humanos”. Segundo  ele, colocar-se no lugar do outro e agir de acordo com critérios razoáveis fazem toda a diferença.

Presidente da Frente Parlamentar do Varejo, e-Commerce e Franchising no Senado, Kátia aproveitou a live para anunciar que nos próximos dias a Casa votaria a 3 ª etapa do Pronampe, programa criado pelo Governo Federal para socorrer micro e pequenas empresas durante a pandemia.

De fato, o Senado votou e aprovou o projeto na noite dessa última quarta-feira (18). “São mais 10 bilhões de reais, mas com a mudança da lei, vamos poder alavancar 40 bi”, avaliou Kátia. Ainda de acordo com a senadora, “ao todo nós estamos contabilizando de programas do Governo aprovados no Congresso Nacional 114,9 bilhões de reais”. Porém, segundo a parlamentar, apenas 23% das 7 milhões de micro e pequenas empresas brasileiras foram atendidas até o momento. “Ainda estamos tímidos e atrasados”, observou. Katia defende que o crédito para MPEs seja automático, assim como é o crédito rural. “Que os empresários não tenham que suplicar pelo crédito”, ressaltou.

Dizendo ser “apaixonada pelas franquias”, Kátia evidenciou qualidades do setor. “Eu sou uma fã do franchising e tenho muito ressentimento de que as outras micro e pequenas empresas que não fazem parte do franchising justamente têm uma vida útil muito curta porque não têm esse aparato de apoio que o pessoal do franchising tem”, afirmou.

O vice-presidente da Caixa destacou os R$ 25 bilhões de crédito subsidiado concedido pelo banco federal. “O foco no microcrédito com taxas justas e para todos será feito de forma digital”, disse Barbosa.

“As franquias são prioridade”, afirmou o diretor de Clientes. Cordeiro falou a respeito das iniciativas e novos produtos para franqueados e franqueadores desenvolvidos pela Caixa. Entre eles destacou o acesso à linha de crédito BCD (Bens de Consumo Duráveis) Franquias, “com taxa diferenciada àqueles que aderirem ao programa e isenções para dar fôlego aos empreendedores”, observou. Ainda durante a live, o executivo anunciou o lançamento do portal Caixa Franquias que centralizará todos os serviços oferecidos pelo banco ao setor.

Inspiradora
Além de motivadora, a Super Live ABF foi inspiradora. Para o vice-presidente da ABF, “tão importante quanto a manutenção do caixa das nossas empresas é a liderança empreendedora”, tema do bate-papo entre Poit e Ribeiro.

Lembrando sua origem na roça, no interior de São Paulo, numa casa humilde, sem energia, Poit comparou os dias de pandemia ao que ele viveu na infância. “O que faltou de recursos, sobrava de conversa, de relacionamento, algo que falta muito hoje”. Segundo o executivo, olhando o copo mais cheio, a pandemia trouxe a oportunidade de convivência, de estar mais perto, com a família, e de pensar mais estrategicamente e entender que os hábitos mudaram. “Vimos empreendedores que se reinventaram, aumentaram o faturamento, gente que rapidamente se conectou ao digital, entendendo que o momento de crise também é de oportunidades”, observou Poit.

Para o superintendente do Sebrae, “conceitos de empreendedorismo valem para a vida”. Entre suas lições, Poit observa que um dos problemas dos pequenos empreendedores é se preocupar com minúcias do negócio, focando no problema e não na solução. “Encostar a barriga no balcão e esquecer um pouco de pensar no estratégico, sonhar grande  que custa o mesmo que sonhar pequeno“, disse. Lembrando uma definição do professor Falconi sobre o líder empreendedor, o executivo completou: “O franqueado bom bate metas, em equipe, sem atalhos e sempre preparando mais gente [sucessores], pois o negócio vai crescer”.