Rede de alimento saudável cresce no Rio

Jornal O Dia – Aurelio Gimenez – 29/01

Tradicional nesta época do ano, o prato de verão mudou muito nos últimos. O que antes era apenas uma salada ou frutas, ganhou requintes de refeição natural com restaurantes e lanchonetes oferecendo produtos sem aditivos químicos, conservantes, glúten, lactose e gordura trans ou hidrogenada. A expansão de novas redes comprova que a procura por alimentação mais saudável entra forte no cardápio do brasileiro.

A cada dia novos estabelecimentos são inaugurados e produtos surgem nas gôndolas dos supermercados e lojas especializadas. O movimento confirma que o segmento é um dos que mais prospera no setor de alimentação, principalmente por meio de franquias. Dados de 2012 da Associação Brasileira de Franchising (ABF) confirmam a tendência do ramo. Naquele ano, já existiam no país 213 unidades de dez marcas como Salad Creations, Bendita Fruta, Seletti Culinária Saudável, Verdano Fresh Food, entre outras. O consolidado de 2013 ainda não fechou, mas a expectativa é de crescimento acima de 15% no segmento de alimentação.

Chef e proprietária do restaurante Universo Orgânico, no Leblon, Tiana Rodrigues conta que o movimento aumentou nos últimos anos. “As pessoas estão mais conscientes sobre a saúde”, afirma. Segundo ela, o local recebe uma média de 300 clientes por dia durante a semana e 500 aos sábados e domingos.

Rio tem perfil para quem curte alimentos saudáveis

Presidente do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes do Município do Rio (SindRio), Pedro de Lamare diz que a cidade do Rio de Janeiro é propícia para uma alimentação mais leve e saudável, facilitando a abertura de estabelecimentos voltados para uma comida mais natural. Segundo ele, a própria conscientização das pessoas que moram por aqui proporciona a expansão do segmento.

“Diante desse crescimento e para ampliar os novos negócios criamos no sindicato a diretoria de Sustentabilidade, que tem por objetivo apoiar os fornecedores de produtos orgânicos do Rio. Ou seja, queremos resolver os problemas desses produtores, em relação à produção e atender melhor os estabelecimentos que atuam nesse segmento”, explica de Lamare.

Criada há sete anos em São Paulo, a Seletti Culinária Saudável é apontada como a primeira rede de fastfood de alimentação com esse perfil. De acordo com o criador, Luis Felipe Campos, o restaurante surgiu para oferecer ao consumidor um produto mais bem elaborado, fugindo da dupla salada e suquinho.

“Temos um cardápio variado de grelhados, quiches, produtos orgânico vegetariano, além de mates e sucos. O restaurante é voltado para aquele cliente mais consciente da sua alimentação”, diz Campos, que se formou em Administração de Hotelaria.

Como não mantém um centro de distribuição único, o executivo diz que a rede, hoje com 40 unidades espalhadas pelo país, sendo três na cidade do Rio, investe nos produtores locais. “Procuramos montar uma estrutura de fornecedores próxima de nossas unidades. Assim, desenvolvemos também a produção local” acrescenta Campos, que espera terminar 2014 com mais 60 lojas contratadas, sendo dez no Rio.

Até o final do ano, a Seletti vai investir num modelo de loja express, menor e mais barata, podendo ser instaladas em academias, condomínios ou centro comerciais.

Pioneira em culinária orgânica no Rio e chef do Universo Orgânico, Tiana Rodrigues observa que o número de restaurantes vegetarianos na cidade tem aumentado. Para ela, ainda há muito espaço para quem deseja investir nesse nicho de mercado.

“Queremos mostrar que é possível ter mais saúde, sem perder o prazer de comer. Os pratos são criados de forma que as pessoas possam se deliciar diante de um macarrão de abobrinha, por exemplo”, aponta a cozinheira.

Quem também aposta nos produtos sem corante e conservantes é a Arbor Brasil, proprietária da marca de sucos Greenday 100%. Com uma fábrica própria em Teresópolis, a empresa conta com uma vinícola própria, onde são processadas as uvas verdes e tintas, base da matéria-prima. “O objetivo da linha Greenday é inserir a fruta na alimentação diária dos brasileiros”, diz Mozart Rodrigues, diretor de marketing da Arbor.

OPÇÕES

UNIVERSO ORGÂNICO
O espaço inclui um mercado, um restaurante e um bar de sucos. Traz receitas tradicionais de pizza, lasanha, empada, macarrão e sanduíches. São elaboradas com ingredientes frescos e de origem vegetal, como ervas, brotos, cogumelos e algas.

DELÍRIO TROPICAL
Com diversas lojas pelo Rio, é especializado em saladas, sem deixar de lado carnes e produtos derivados de animais, como leite e ovos.

SELETTI
A rede de franquias busca unir a alimentação rápida a um estilo de vida saudável, por meio de pratos equilibrados.

REFEITÓRIO ORGÂNICO
Localizado em um casarão em Botafogo, só usa em suas receitas ingredientes de origem 100% vegetal, incluindo mel de figo e queijo de soja. Trabalha tanto com bufê, quanto com a Ia carte.

SALADCREATIONS
Criada em 2009, a franquia oferece saladas acompanhadas de grelhados, quiches ou crepes. O cliente pode escolher entre 40 ingredientes para montar seu próprio prato.

BERINJELA
O restaurante a quilo no Centro do Rio oferece opções de saladas, pratos à base de soja e sucos naturais.

Fábrica de salgados de forno integrais e sem aditivos químicos, a QSabor teve um crescimento de mais de 100% nos últimos cinco anos. Seus principais clientes são lanchonetes especializadas. “Nossa distribuição é maior na Zona Sul do Rio, Barra, Centro e Tijuca. Mas a procura por parte da classe C vem crescendo e hoje entregamos também na Baixada”, diz Fernando Royo, sócio-diretor.

De olho no potencial lucrativo desse segmento, a empresa criou em julho do ano passado a loja virtual Leve Em Casa (www.levemcasa.com.br), que entrega salgados, quiches e tortas congelados. Para o empresário, o retorno tem sido positivo. “Os clientes fazem o pedido mínimo para experimentar, depois retornam e pedem mais”, aponta ele.