Mercado de franquias cresce no Espírito Santo

JORNAL A GAZETA DE VITORIA – REDAÇÃO – 26/08
 
O sistema de franquias está vivendo um momento positivo. No primeiro trimestre do ano, três franquias foram inauguradas por hora (hora útil) no país. Isso significa 4.591 novos negócios até 30 de junho deste ano. Além disso, 76 novas marcas franqueadoras surgiram no mercado no período, quase 13 novas empresas por mês nos seis primeiros meses do ano. Em números absolutos, o total de lojas saltou de 190.568 para 195.059, alta de 2%.
 
No Espírito Santo, o momento também é bom para quem busca esse tipo de negócio. No primeiro semestre deste ano, foram abertas 256 franquias no Estado, número superior aos anos anteriores. No mesmo período em 2012, por exemplo, foram abertas 242 novas unidades franqueadas. Em 2011, foram 226. O faturamento do setor também aumentou de R$ 96,89 milhões nos primeiros seis meses de 2011 para R$ 108,78 milhões no mesmo período deste ano, alta de 12,3%.
 
Além de fazer o dinheiro circular na economia, as franquias também são um importante gerador de empregos. Só no Estado foram 1.844 novas vagas abertas. Número maior do que nos semestres dos anos anteriores.
 
Os números são parte de um estudo Impacto do Franchising na Economia Brasileira- Io semestre de 2013, feito pela consultoria Rizzo Franchise.
 
MAIS PROCURADOS
 
No país, alguns setores se sobressaíram em relação a outros, segundo Marcus Rizzo, consultor e sócio da Rizzo Franchise.
 
“Nos últimos seis meses o setor que mais cresceu foi o de negócios e serviços abrindo 873 unidades franqueadas. Esse crescimento se deve especialmente a movimentação do mercado de trabalho que gera uma demanda muito forte por serviços ligados à conveniência, à residência e à prestação de serviços de uma maneira geral no país”, explicou.
 
O número de franqueadores também cresceu bastante no país e os setores que mais ganharam adeptos foram o de alimentação especializada bebidas, churrascaria, crepes, chocolates, sucos, doces, dietéticos, salgados, empórios, frozen e sorvetes e o de saúde e beleza. O primeiro passou de 269 redes, no primeiro semestre de 2012, para 282 no primeiro semestre deste ano.
 
FACILIDADES
 
Há um mês, Rodrigo Ishizu Camilo abriu uma franquia da Lado Z, especializada em perfumaria e cosméticos, no Shopping Mestre Álvaro. O novo empresário afirma que apostou em uma franquia por conta da facilidade de manutenção do negócio, além do suporte que o franqueador proporciona.
 
“Começar do zero dá mais trabalho.Coma franquia abrimos as portas mais rapidamente. Demorei em torno de três meses para abrir o negócio, isso porque há a contabilidade, a papelada, que demora mais. Mas a negociação com a franqueadora foi muito rápida e tranquila”, diz o empresário.