Investimento seguro e retorno satisfatório

Diário de Cachoeirinha (RS) – 03/04 – Marla Cardoso
Quando era acadêmico do curso superior de Administração, o jovem Roger Ramos, de 31 anos, conheceu o universo das franquias e encontrou nesse modelo de negócio a oportunidade para empreender. Há três anos ele é franqueado de uma loja de chocolates e se prepara para abrir seu segundo negócio, desta vez, no ramo de acessório para celulares. “O investimento é bom porque já entramos com o nome estabelecido no mercado, e temos todo o suporte necessário para gerenciar a empresa, desde desenvolvimento de novos produtos, treinamento, consultoria e marketing”, justifica.
Para Ramos, a escolha pela franquia se deu pela segurança proporcionada pelo segmento e pelo retorno que proporciona. “Entre 12 e 24 meses já é possível ter o retorno do investimento”, destaca. A experiência adquirida na gestão do negócio também é apontada por ele como fator relevante para a escolha do segmento. “O mercado se difere da teoria aprendida na faculdade. Assumindo uma empresa que já tem toda a experiência consigo aprender, podendo aplicar esse conhecimento no futuro, ao investir em um negócio próprio”, completa.
Assim como Ramos, muitos empreendedores do Rio Grande do Sul já estão apostando no segmento, o que faz do Estado o quinto em número de marcas franqueadas e em números de franquias, conforme a Associação Brasileira de Franchising (ABF) – Regional Rio Grande do Sul. Nas primeiras colocações estão São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Minas Gerais, respectivamente.
Conforme o diretor regional da ABF-RS, Marco Pozza, em 2013, o Estado continuou atraindo investidores e abrindo novos pontos comerciais. “As redes têm investido mais em cidades do interior e fora do eixo Rio-São Paulo, o que contribui para o desenvolvimento do Estado”, afirma.
De acordo com o dirigente, no ano passado, apenas 3,1% do total de unidades foram fechadas, índice menor que o de um negócio convencional. “Fora da franquia, 70% das empresas fecham antes do quinto ano de funcionamento”, completa. A maioria das redes de franquias do Rio Grande do Sul, atua nos mercados de acessórios pessoais e calçados (27,3%), móveis, decoração e presentes (22,3%) e esporte, saúde, beleza e lazer (21,2%). Os segmentos que concentram a maior parte das unidades franqueadas são esporte, saúde, beleza e lazer (18,4%), negócios, serviços e outros varejos (15,5%) e educação e treinamento (14,75). Entre as maiores operações do Estado estão: AM PM Mini Market (244), O Boticário (214), Colchões Ortobom (193), Jet Oil (171), Wizard Idiomas (108), Mc Donald’s (95), BR Mania (83), Cacau Show (79), L’acqua Di Fiori (66) e Subway (58). Porto Alegre é o município que possuí mais unidades em operação (1.292).