ABF participa da FANYF em Bogotá

A ABF e um grupo de executivos da Casa do Construtor, Carmen Steffens, D`pil, Hering Store, Puket, Bittencourt Consultoria, Global Franchise, Editora Lamonica e Localiza participaram da 5ª FANYF – Feria Andina de Negocios y Franquicias. O evento colombiano aconteceu no Centro de Convenções Compensar, em Bogotá, nos dias 01 e 02 de setembro e recebeu cerca de seis mil visitantes em seus 80 estandes. Esta foi a terceira participação brasileira no evento, a segunda através do convenio com a Apex-Brasil, e que este ano montou o Pavilhão Brasileiro numa área de 54 m².

A FANYF é um evento que vem crescendo e se destacando ao longo dos anos. A exposição, que ocupou uma área de 1.400 m², a partir deste ano passou a ser realizada próxima a região da cidade que mais se desenvolve atualmente, chamada de Salitre. A feira se destacou pela forte presença de expositores internacionais, vindos do Brasil, México, Espanha, Estados Unidos, Argentina e Uruguai. Com cerca de 400 marcas de franquia em operação no país, predominantemente de origem nacional, o mercado apresenta grandes oportunidades para a introdução de novos conceitos. Ao todo no país existem cerca de 400 centros comerciais, vários deles em expansão neste momento. O clima, principalmente em Bogotá, e a questão da segurança pública contribuem para este número. Somam-se a estes fatores os investimentos de grupos estrangeiros, sobretudo do Chile e Espanha.

`O pavilhão brasileiro foi bastante prestigiado e recebeu muitos interessados durante os dois dias da feira`, afirmou Rogério Feijó, gerente de relacionamento da ABF. De acordo com o presidente da FANYF, Luis Felipe Jaramillo, a presença brasileira é sempre aguardada pelos visitantes, muito interessados pelos conceitos verde-amarelos, sobretudo ligados à beleza e moda.

Durante a cerimônia de abertura da feira, o diretor executivo da ABF, Ricardo Camargo, destacou que o mercado colombiano de franquias é promissor e vem ganhando relevância na América Latina. Para ele, o crescimento sustentável da economia aliado à estabilidade político-econômica permite afirmar que a Colômbia atualmente é o segundo melhor país da região para a implantação de franquias, logo após o Brasil.

Camargo ressaltou ainda que este é o momento para o país organizar o seu sistema de franchising e que a entidade brasileira está a disposição do governo colombiano e da Fenalco para ajudá-los a desenvolver uma política para o setor. `O país atravessa o seu melhor momento de desenvolvimento econômico, com elevação da renda da população, oferta de crédito, mercado imobiliário aquecido, inflação sob controle e taxa de desemprego nacional estável, em torno de 12%. Em Bogotá esta taxa é de 9%`, acrescentou Camargo.

Além de participar das atividades da agenda e expor na feira, os executivos brasileiros tiveram a oportunidade de apresentar os seus conceitos em seminários organizados durante a FANYF. Alguns deles também aproveitaram para realizar visitas de campo, com a finalidade de conhecer de perto o mercado e a sua concorrência. O diretor da Casa do Construtor e diretor de Expansão da ABF, Altino Cristofoletti Junior, disse que a ida a campo ajudou a entender melhor o setor da construção em Bogotá e completou o ciclo desta viagem.

Para Camilla Resende, consultora de expansão de franquias para o mercado internacional da Hering Store, o engajamento da empresa no projeto Apex-Brasil – ABF foi muito positivo. `A missão realizada junto à ABF em Bogotá foi uma boa oportunidade no sentido de apresentar às empresas participantes os principais centros comerciais e dados do mercado Colombiano. Já a participação da Cia Hering na FANYF apresentou um resultado bastante positivo, oportunizando muitos contatos que serão importantes para o plano de expansão da rede de franquias Hering Store na Colômbia`, completou Camilla.

A ABF confirmou a participação na edição 2012 e espera com isso reforçar o apoio da entidade para a introdução de mais redes brasileiras no país. Atualmente 7 marcas brasileiras operam no mercado colombiano: Cantão, Lilica Ripilica, Livraria Nobel, Localiza, Totvs, Via Uno e Wizard.

Visitas técnicas e prospecção

Além da visita à feira, a ABF organizou uma agenda de atividades nos dias 30 e 31 de agosto com o objetivo de obter mais informações acerca do mercado colombiano para a delegação brasileira. A pauta de atividades contemplou reuniões e vistas técnicas a órgãos de governo, entidades setoriais e centros comerciais. Na avaliação de Feijó, esta agenda é importante porque aproxima os empresários da realidade do país, uma vez que as fontes das informações são qualificadas e possuem interesse na atração de investimentos para a Colômbia. `Estas atividades pré-feira permitem um contato com o varejo local e sua concorrência, com a cultura e com a infra-estrutura da região`, apontou.

A ABF contou com a colaboração da embaixada brasileira para a elaboração da agenda, por meio do seu setor comercial, que também acompanhou o grupo durante os dois dias de atividades. No último dia da feira o pavilhão brasileiro recebeu a visita do embaixador, Antonino Mena-Gonçalves, que teve a oportunidade de conhecer os conceitos nacionais e conversar com os empresários.  Ele mostrou-se informado sobre o tema franchising e colocou-se a disposição para auxiliar as empresas brasileiras no território colombiano. O embaixador recomendou que toda empresa nacional que se instale no país registre-se na embaixada.

A programação contou ainda com um encontro na Invest in Bogotá, organismo que apoia empresas interessadas em investir no país. A reunião foi muito positiva principalmente pela apresentação dos benefícios oferecidos aos empreendedores e pela riqueza de informações sócio-econômicas das principais cidades colombianas. As outras duas entidades visitadas foram a Superintendência de Indústria e Comércio, responsável pelos registros de marcas e patentes e a FENALCO, que é a federação de comércio da Colômbia e abriga o grupo Fenalco Franquias, que é o organismo oficial do franchising do país.

As visitas técnicas foram concentradas em três operadores de shopping centers da capital: Gran Estacion, Centro Comercial Andino e El Retiro. Nestas reuniões os empresários brasileiros tiveram a oportunidade de conhecer a forma de comercialização dos espaços, planos de expansão e os custos envolvidos. A comitiva observou que há um interesse pelas marcas brasileiras, contudo, existe também uma escassez por bons pontos comerciais.

Segundo Feijó, do ponto de vista do varejo, o mercado está passando por um processo de maturação e de profissionalização, mas é fácil encontrar operações defasadas e com baixo nível de especialização. As experiências positivas são percebidas, sobretudo nas operações de redes internacionais e de algumas operações locais. `Esta pode ser considerada uma grande oportunidade para as franquias`, salientou.

O mercado colombiano, da mesma forma que oferece grandes oportunidades, também apresenta grandes desafios. O país possui uma economia informal que hoje ultrapassa os 60% e o governo vem investindo em políticas públicas visando reduzir este quadro. A taxa de pobreza, que já foi de 39% em 2000, hoje se encontra abaixo de 22%. 27% do PIB nacional é gerado em Bogotá, que também concentra 16% da população.

A ABF disponibilizará em sua Biblioteca o relatório completo e os materiais coletados nesta ação.

A próxima ação do projeto Franchising Brasil acontecerá de 21 a 25 de setembro em Manila, capital das Filipinas, durante a Franchise Asia  2011. Na ocasião, ocorrerá também a reunião do WFC (World Franchise Council), onde o Brasil fará a transmissão da Secretaria Geral do conselho para a Nova Zelândia.