ABF abre o ano divulgando 2 novos estudos, prévia de 2016 e projeções

Perfil das 50 maiores marcas no Brasil por unidades e um inédito perfil das Microfranquias são divulgados. Entidade prevê crescimento de 8% em 2016 e de 7% a 9% este ano.

A ABF iniciou o ano reunindo a imprensa em uma coletiva para anunciar dois novos estudos, o Perfil das 50 Maiores Marcas no Brasil por unidades e o Perfil das Microfranquias, além de uma prévia parcial do desempenho do franchising em 2016 e projeções para este ano de 2017.

Altino Cristofoletti Jr. durante a coletiva

Altino Cristofoletti Junior, novo presidente da ABF, abriu a coletiva, destacando a atuação institucional da entidade e o foco de sua administração. “É uma gestão que continua o trabalho e quer trazer mais inovações, conhecimento, preocupada com a difusão e o fortalecimento dos negócios”, afirmou.

A gestão da ABF no biênio 2017-2018 está estruturada em três pilares, detalhados por Cristofoletti: “Protagonismo, grande guardião do sistema, atuando especialmente na questão legislativa; Educação: estamos concluindo o projeto Franquias Brasil junto com o Sebrae e continuaremos a investir muito em educação à distância (EAD), e Sustentabilidade, não só do ponto de vista ambiental e social, mas também econômico e financeiro”.

O presidente falou, ainda, a respeito dos 30 anos da ABF, criada oficialmente em 7 de julho de 1987. Cristofoletti observou que a entidade celebra em três décadas a formação de um “sistema maduro, consolidado e conseguiu isso com muita ousadia e empreendedorismo”. Segundo ele, o slogan ‘Atitudes que fazem a diferença’, que marcará a data ao longo de todo o ano, tem sempre como referência a ética, a inovação e a busca constante da eficiência no setor.

Claudio Tieghi divulga os dados

Prévia de 2016 e projeções para 2017

O faturamento do setor em 2016 deve crescer 8% em relação ao ano anterior, passando de R$ 139,593 bilhões para cerca de R$ 150 bilhões. E a projeção é que a receita em 2017 cresça de 7% a 9%.

Em unidades, o setor prevê que tenha havido uma expansão de 3,1% no ano passado, atingindo 142 mil pontos de venda. Em 2016, houve uma redução de 1,1% no número de redes ante 2015 e a projeção é que ele se mantenha estável neste ano, com cerca de 3 mil marcas.

Já em relação ao número de empregos, a prévia indica um crescimento de 2,90% com base no 1º semestre do ano passado ante a 2015, totalizando 1,220 milhões de trabalhadores diretos no setor. A projeção é que em 2017 haja um incremento de 2% a 3% no número de empregos diretos no franchising.

Fotos: ABF/Divulgação