Pós IFA ABF Rio destaca tendências e novos conceitos para as redes brasileiras

A segunda parte do dia foi dedicada ao Pós-IFA ABF Rio. O diretor internacional da ABF André Friedheim abriu o ciclo de palestras fazendo um resumo das quatro visitas técnicas realizadas pela ABF e apresentou um raio-x e tendências do mercado de franquias dos Estados Unidos (EUA), cujo franchising responde por 5% do PIB.

Segundo Friedheim, 80% do crescimento das 200 maiores redes americanas no ano passado foi no exterior e destacou que “o que garante o crescimento do setor no País é a internacionalização das marcas”.

Ainda de acordo com Friedheim, nos EUA estamos na era dos megafranqueados, pois muitos franqueados lucram mais que franqueadoras nos Estados Unidos.

Além disso, o diretor evidenciou as visitas ao Burger King (BK) e à rede brasileira Giraffas, em Miami.

A visita ao BK apontou uma das tendências do franchising norte-americano: o “refranchising”, movimento em as franqueadoras passam lojas próprias aos franqueados. Cerca de 40 mil unidades do Burger King nos EUA foram refranqueadas.

“Para entrar no mercado internacional, é preciso ser rápido, se adaptar às leis americanas e investir. Se não, você fecha as portas rapidamente”, advertiu Friedheim.

Na segunda apresentação da tarde, o Conselheiro Fiscal da ABF Rio Julio Monteiro, abordou as tendências de marketing e a confiança como princípio fundamental para o franchising.

Baseado na palestra de Daniel Levine, especialista em tendências globais e escritor, Monteiro relacionou cinco pontos principais que apontam as tendências para o franchising: Crise de confiança; Política “de fora”; Fazer rápido e simples: objetividade, ser simples e não simplista; o conceito “Smartech”, pelo qual o mundo está se movendo para a tecnologia inteligente e Ligar as pessoas por meio da tecnologia.

Julio apresentou alguns cases e concluiu alguns “highlits” extraídos da Convenção da IFA: o uso dos royalties para marketing local; “adote para depois adaptar”; uso constante de tecnologia SEO (da sigla Search Engineering Otimization) para otimização de sites; a segmentação por perfil e o apoio às comunidades.

O advogado Sidnei Amendoeira fez uma abordagem sobre os aspectos jurídicos do mercado americano e a relação franqueador X franqueado na operação. Segundo o palestrante, as relações sociais estão mudando, mas a maior preocupação das franquias americanas atualmente é o tratamento de questões trabalhistas.

André Friedheim encerrou a tarde de palestras destacando o mercado americano, onde 65% das vendas de franquias vêm de repasses e 64% dos candidatos a franqueados nos Estados Unidos preferem franquias em repasse. Além disso, o diretor destacou alguns conceitos aplicados nas redes americanas como os “Peer Groups” ou Grupos de Performances formados por franqueados a fim de trocar experiências, gerando abertura de informações entre si, com a ajuda do franqueador para o bem comum da rede.