Saudabilidade e sustentabilidade caminham juntas na rede Seletti

Rede de franquias focada na alimentação saudável investe, desde 2007, na implementação de ações e projetos sustentáveis em seu negócio

Motivada pelo crescente entendimento do consumidor sobre o conceito de saudabilidade e consequente aumento pela procura de produtos que se enquadrem neste conceito, a Seletti Culinária Saudável atua há seis anos no mercado de gastronomia.  A rede possui um cardápio desenvolvido de forma a oferecer variedade através de categorias que atendam momentos e motivos de consumo diferentes, sem deixar de lado o conceito do negócio, a qualidade nutricional e a acessibilidade de preço.

Dentro deste conceito, a Seletti busca também investir em sustentabilidade, uma questão mundial e totalmente associada ao contexto de saudabilidade que a marca carrega em seu DNA. “Já nascemos com uma proposta de empresa consciente e preocupada com as questões sustentáveis, desta forma a iniciativa sustentável e a preocupação com questões ambientais e melhor qualidade de vida para a sociedade fazem parte da essência da nossa marca”, afirma Bia Campos, diretora institucional da rede.

A marca é associada à AFRAS e engajada no projeto de baixo carbono da entidade, uma iniciativa inédita no Brasil e que atesta a preocupação da rede com o monitoramento e desenvolvimento de ações para reduzir a emissão de gases de efeito estufa na operação das suas unidades. “O mundo precisa cada vez mais de ações verdadeiras e eficazes. Fazemos a nossa parte, como membros da AFRAS. Temos a expectativa de impactar mais de 1.000.000 de consumidores da marca com o projeto e criar plataformas de relacionamento que contribuam com a divulgação da causa, já que a marca vê a iniciativa como contribuição social e não como um negócio”, afirma a executiva.

O investimento em ações sustentáveis na rede teve início em 2007, e até 2012 era direcionado apenas por atuações pontuais, restritas à cadeia de suprimentos e fornecedores, de forma a garantir as premissas estabelecidas referentes ao uso de embalagens, produtos descartáveis e insumos relacionados ao preparo de alimentos.

A partir de 2012 este trabalho se estendeu para uma revisão completa do cardápio da rede com a intenção de reduzir significativamente desperdícios, a geração de lixo nas lojas e uso de ingredientes e insumos que não atendessem às premissas de sustentabilidade praticadas. “Com esta ação, conseguimos reduzir em 25% a quantidade de insumos utilizados na produção dos itens de seu cardápio, aperfeiçoou ingredientes, desenvolveu novos fornecedores, o  numero de embalagens, a gramatura do papel utilizado nos itens gráficos e excluímos itens como tampas de plástico dos copos, adotando uma linha de produtos químicos biodegradáveis”, finaliza a diretora.