Gastrite – Parte 2

Gastrite – Parte 2 - Gastrite e úlcera: sintomas parecidos para doenças diferentes

Gastrite e úlcera: sintomas parecidos para doenças diferentes

Dicas de Saúde A.C. Camargo Câncer Center

Gastrite e úlcera são doenças que podem acometer a mucosa do estômago que protege o órgão das enzimas e do ácido clorídrico produzidos (e essenciais) durante o processo de digestão. Elas apresentam sintomas semelhantes, como queimação, azia, dor e má digestão, entre outros, mas constituem diferentes enfermidades. Para realizar o diagnóstico de uma gastrite ou de uma úlcera, o exame indicado é a endoscopia digestiva alta.

Conforme explica Dr. Felipe Coimbra, Diretor do Núcleo de Cirurgia Abdominal, na gastrite a mucosa do estômago é acometida por uma inflamação bastante heterogênea que prejudica todo o órgão ou apenas segmentos. A doença pode ser aguda – caso em que a inflamação tende a desaparecer com tratamento medicamentoso – ou crônica. A úlcera, por sua vez, constitui uma ferida profunda na mucosa do estômago e, diferentemente da gastrite, é uma doença aguda, e raramente  apresenta quadros crônicos. Na maioria das vezes, a úlcera é curada com o uso de medicamentos específicos. Em casos mais graves, pode haver necessidade de intervenção cirúrgica.

Os alimentos não são culpados

Ao contrário do que muitos acreditam, os alimentos, como leite e condimentos, não podem ser responsabilizados pelo surgimento dessas doenças. Eles devem ser evitados pelas pessoas que já apresentam gastrite ou úlcera porque contribuem para piorar os sintomas. Outro pensamento comum – não comprovado pela ciência – é a relação direta da gastrite e da úlcera com o estresse.

Um fator de risco confirmado para gastrite, úlcera e outras doenças, como câncer, é a presença da bactéria H. Pylori, cujo diagnóstico pode ser feito por meio da pesquisa de anticorpos no sangue, exame de fezes ou endoscopia. Além disso, para cuidar bem de seu estômago vale evitar outros fatores de agressão como: uso prolongado de anti-inflamatórios hormonais (corticoides) e não hormonais; bebida alcoólica; tabagismo; consumo exagerado de café, chocolate, pimentas, frutas e sucos ácidos etc.

Para mais informações, acesse o site www.accamargo.org.br

Acompanhe o A.C.Camargo nas mídias sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/accamargocancercenter
Twitter: https://twitter.com/haccamargo
Google+: https://plus.google.com/116795949778584833222/about
Instagram: https://instagram.com/accamargocancercenter
YouTube: http://www.youtube.com/user/accamargovideos
LinkedIn: http://www.linkedin.com/company/accamargo

Fonte: Dr. Felipe Coimbra, Diretor do Núcleo de Cirurgia Abdominal do A.C.Camargo Cancer Center. CRM 93020.

Publicado em 01/10/2015