Associados da ABF empregam cerca de 60 pessoas no Programa Trabalho Novo

Fabiana Alves, primeira contratada da Sorridents: feliz por poder sustentar sua família com seus três filhos

Em um evento da Prefeitura, ontem (20/07), para celebrar a marca de 1.000 vagas preenchidas dentro do programa Trabalho Novo, o prefeito de São Paulo João Dória evidenciou o empenho dos associados da ABF.

Dória destacou que das 1.043 pessoas em situação de rua que estão empregadas, com carteira assinada, vale transporte, vale refeição e cesta básica, 57 foram de franqueadores da ABF.

O programa visa reincluir socialmente e empregar 20 mil pessoas em situação de rua da cidade até dezembro deste ano. A meta da ABF é contribuir com 1000 vagas. No momento, 28 marcas associadas participam do Programa. Para o presidente da ABF, Altino Cristofoletti Junior, o reconhecimento do prefeito e o sucesso do programa vão animar outras marcas a promoverem a reintegração dos menos favorecidos. “Toda a Associação vibra quando entra num projeto e os resultados são positivos. Esses casos de sucesso animam os demais franqueadores a se engajar. Já estamos fazendo a diferença. Nosso setor já contribui gerando empregos, renda e impostos, ademais de inúmeros projetos sociais das redes, mas esse apoio coletivo, certamente, será uma contribuição relevante e única”.

Outras marcas de franquia podem aderir ao movimento, basta contatar a ABF por meio de Eleine Bélaváry, coordenadora do programa pela entidade: [email protected]. A rede Sorridents está empenhada e orgulhosa em poder ajudar estas pessoas a reconstruírem suas vidas com dignidade. A marca contratou a jovem Fabiana Alves que está firme no trabalho e poderá sustentar a sua família com seus três filhos.

O presidente da ABF está empenhado em trazer novos franqueadores para o programa e em contribuir no resgate da cidadania e da dignidade das pessoas em situação de rua beneficiadas. “ Fazer o bem e gerar oportunidades de trabalho traz uma excelente experiência que vai além de profissional. É a geração de empregos e uma contribuição social. Será uma grande vitória ver todas as marcas da ABF voltadas para o mesmo propósito, com o objetivo único de dar dignidade e promover a integração dessas pessoas.”

Para selecionar os candidatos e prepará-los para o trabalho, a ABF – e o programa de forma geral – conta com o suporte profissional da Rede Cidadã, organização sem fins lucrativos que busca a transformação social por meio da integração entre vida e trabalho como um só valor. Ela é responsável pela capacitação socioemocional, regularização da documentação e seleção e triagem dos candidatos. A prefeitura entra com o oferecimento de vagas em dormitórios. Além das vagas de emprego, as redes devem preparar os contratados para as atividades, assim como fazem com os demais colaboradores.